Aposentados por invalidez

Aposentados por invalidez podem pedir aumento de 25% no benefício ao INSS

Os aposentados por invalidez do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) podem reivindicar um aumento em seu benefício de 25%.

As pessoas que precisam da ajuda de outras pessoas para realizar suas tarefas diárias e estão aposentadas por causa de uma deficiência terão esse direito, se puderem mostrar a necessidade.

Se o aposentado, por invalidez, precisar da ajuda de um familiar ou responsável no desempenho de suas atividades diárias (tomar banho e comer), tem direito a um aumento. Porém, nem todos conhecem esse direito ao adicional de 25%, que é garantido por lei e pago pelo INSS.

Esse aumento é necessário para cobrir despesas como contratação de auxiliar, compra de medicamentos e material ortopédico.

No entanto, outros casos ainda não têm direito ao acréscimo de 25%. Já os aposentados com deficiência, para receberem aumento, devem comprovar que não estão mais aptos para o trabalho por motivo de doença ou acidente.

Para ter direito ao beneficio por invalidez, além do adicional de 25%, você deve passar por avaliação médica do INSS.

Quem tem direito ao aumento de 25% na aposentadoria do INSS?

Você teve seu benefício do INSS negado? Entenda como solicitar a revisão da decisão Caberá ao médico perito determinar se o segurado tem direito a esse tipo de benefício, sendo que o aumento será utilizado para as despesas necessárias à satisfação de sua condição.

Veja Como solicitar o adicional de 25% para o aposentado por invalidez do INSS?

 

O primeiro passo que um aposentado com deficiência deve dar para obter um adicional é agendar uma perícia técnica. O agendamento pode ser feito pelo site,ou app MEU INSS ou pelo Call Center 135.

Recomenda-se ter consigo documentos pessoais e atestados médicos que comprovem a necessidade de assistência de terceiros na realização das atividades básicas.

Acesse o site Meu INSS;
No canto superior esquerdo, clique em “Entrar”;
Caso já tenha conta, digite seu CPF e senha;
Clique em “Agendar Perícia”;
Selecione a opção referente ao seu caso:
1 – Perícia inicial (se for a primeira vez);
2 – Perícia de prorrogação (se recebe o benefício e ainda não tem condições de retornar ao trabalho);
3 – Remarcar perícia (caso não possa comparecer no dia e hora agendados ou não tenha sido atendido pelo perito);
4 – Perícia Presencial por Indicação Médica (após análise dos documentos médicos anexados no pedido inicial);
5 – Selecione agência, dia e horário desejados;
6 – Acompanhe o pedido em “Agendamentos/Solicitações”.

Veja mais: Auxílio-doença: Veja o que fazer se o benefício for cortado?

%d blogueiros gostam disto: