Auxílio Brasil

Auxílio Brasil: desconto no beneficio surpreende famílias – Veja o motivo!

Muitas famílias que contratam o empréstimo do Auxílio Brasil acabam ignorando uma das principais regras da modalidade de crédito: o desconto mensal nas parcelas diretamente do benefício. Isso significa que há dúvidas sobre como o empréstimo será pago.

Em entrevista ao G1, que conversou com pessoas que ficavam nas filas do órgão para utilizar o serviço, muitos beneficiários afirmaram não saber que as parcelas do empréstimo seriam descontadas do próprio benefício.

“Soube que vou ter de me sacrificar depois, mas acho que vale a pena. Pelo menos, nesse fim de ano, a gente sai do sufoco, né?”, disse um dos entrevistados.

Na maioria dos relatos, o uso do dinheiro já está definido, seja para resolver um problema específico ou para investir no aumento da atividade profissional.

No entanto, para os especialistas, o embarque do Auxílio Brasil é visto com pessimismo, pois, embora haja limite de desconto no parcelamento, o benefício, atualmente em R$ 600, deverá diminuir para R$ 400 a partir de janeiro de 2023. Quem utilizar mais o crédito margem, por exemplo, pode sair apenas R$ 240 do programa no ano que vem.

Como funciona o desconto do empréstimo Auxílio Brasil?

O empréstimo do Auxílio Brasil funciona da mesma forma que os pensionistas e servidores públicos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O valor da parcela é descontado diretamente do benefício ou salário mensalmente até o pagamento integral, com desconto direto na fonte.

Mas há uma regra para quem recebe o Auxílio Brasil: o parcelamento não pode destinar mais de 40% do valor mensal do benefício, neste caso o equivalente a R$ 160.

Além disso, a taxa de juros não pode ser superior a 3,5% ao mês – os bancos podem baixá-la se quiserem. O prazo é de 24 meses e o valor máximo é em média R$ 2.600.

A medida criticada por especialistas é percebida pela população mais pobre como arriscada, com grandes chances de endividar a população mais fraca.

Ressalta-se que em caso de exclusão da ficha do beneficiário, o cidadão deverá quitar as parcelas do empréstimo por conta própria.

%d blogueiros gostam disto: