Auxílio emergencial 2021 a partir de abril para informais? Confira a programação

Com a aprovação da Emenda Constitucional (PEC Emergencial), o governo passou a definir o padrão de pagamento da próxima parcela do auxilio emergencial em 2021.

As estimativas apontam para uma transferência inicial para trabalhadores informais a partir da primeira semana de abril.

De acordo com o Ministério da Cidadania, a previsão inicial era de que os novos lotes recebessem o subsídio no dia 18 de março para quem fosse beneficiado pelo Bolsa Família.

No entanto, devido ao atraso na votação da PEC, o pagamento dos recursos às pessoas que receberam ajuda do programa deve ocorrer apenas na segunda quinzena do próximo mês.

Repasse das parcelas

Junto com os novos pagamentos, a Caixa Econômica Federal já planeja manter cerca de 700 agências abertas, inclusive aos sábados, das 8h às 12h.

A forma de envio também será a mesma de 2020: através de uma caderneta de poupança social digital gerida pela app Caixa Tem. Por meio dele, você pode pagar contas, transferir dinheiro e gerar cartões de débito virtuais.

Atualmente, o banco recomenda que os usuários da plataforma atualizem seus cadastros para evitar possíveis fraudes. A nova fase do plano deve abranger 46 milhões de famílias, e o pagamento médio será de 175 reais, 250 reais ou 375 reais, dependendo da condição social dos beneficiários.

Cronograma de pagamento auxílio emergencial 2021

Em relação à nova estratégia de pagamento do socorro emergencial, o governo planeja pagar a primeira parcela aos trabalhadores informais cadastrados pelo app ou cadastrados em 2020 na primeira quinzena de abril.

Pelo menos um quarto dos brasileiros que receberam subsídios no ano passado não receberão em 2021.

Isso porque a PEC Emergencial Recentemente aprovado pelo Congresso, estabeleceu o limite em apenas 44 bilhões de reais. Se for colocado na ponta do lápis, cerca de 17 milhões de pessoas não terão mais acesso aos depósitos do programa.

Em comparação, só no ano passado, a ajuda emergencial causou um aporte de R $ 294 bilhões na economia, para um total de 68,2 milhões de pessoas que receberam pelo menos uma rodada de R $ 600.

Além disso, com valor médio de R $ 250, os recursos tiveram uma queda significativa de valor, não o suficiente para comprar nem 25% da cesta básica.

Veja Mais: SAIU o calendário para atualização cadastral do Auxílio emergencial 2021

%d blogueiros gostam disto: