Auxílio emergencial 2021: Verba só dá para pagar inscritos no CadÚnico

O Senado aprovou 44 bilhões de reais na PEC emergencial na semana passada, confirmando que o auxilio emergencial não será pago para todos os beneficiários.

O valor disponível para a nova rodada do beneficio é suficiente apenas para cobrir o custo das famílias cadastradas no (CadÚnico).

Segundo o Ministério da Cidadania, cerca de 28 milhões de famílias estão cadastradas na base de dados de programas sociais do governo federal, das quais 14,2 milhões são do Bolsa Família. No total, são 75,2 milhões de pessoas cadastradas com renda que varia de R $ 89 a R $ 1/2 no mínimo mês.

Auxílio emergencial para inscritos no CadÚnico

O governo federal deve limitar o pagamento do auxilio emergencial 2021 a pessoas cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico).

Isso ocorre porque esse grupo inclui pessoas que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza e têm prioridade na nova rodada de mobilização de recursos.

Se o governo decidir dividir 44 bilhões de reais por 28.875.190.000 famílias do Cardínico, é possível pagar 381 reais a cada uma delas em quatro parcelas.

O texto da MP 186/2020 estipulou R $ 44 bilhões sem indicação de quem se beneficiaria. Só havia informação divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que o benefício poderia variar de R $ 150 a R $ 375, sem também dar indicações que determinariam o valor de cada um deles.

Veja Mais: INSS apresenta 3 novidades no pagamento de aposentadorias e pensões – Confira

%d blogueiros gostam disto: