×

Averiguação Cadastral do Bolsa Família: Quem deve receber a visita do funcionário do CRAS?

Bolsa Família

Averiguação Cadastral do Bolsa Família: Quem deve receber a visita do funcionário do CRAS?

Averiguação cadastral é um processo que todas as famílias beneficiárias do Bolsa Família estão passando. Esse processo tem como objetivo garantir que apenas as famílias que realmente precisam estejam recebendo o benefício.

Durante a averiguação, são verificadas as informações cadastrais das famílias, como renda, composição familiar e outras informações relevantes.

Quem deve receber a visita do funcionário do CRAS?

De acordo com as informações fornecidas pelo Ministério do Desenvolvimento Social, a visita do funcionário do CRAS é obrigatória para as famílias do público três.

Essas são as famílias que receberam a mensagem de “averiguação cadastral” no aplicativo do Caixa Tem ou do Bolsa Família.

E as famílias do público cinco e do público seis?

Para as famílias do público cinco e do público seis, a visita do funcionário do CRAS não é obrigatória, mas é uma opção que o CRAS pode escolher.

Portanto, se você é do público cinco ou do público seis e recebeu a mensagem de averiguação cadastral, pode ir até o CRAS para fazer a atualização dos seus dados.

Caso o CRAS decida enviar um funcionário para sua casa, isso será opcional.

Como saber se você deve receber a visita do funcionário do CRAS?

Se você recebeu a mensagem de “averiguação cadastral” no aplicativo do Caixa Tem ou do Bolsa Família e o código P3, isso significa que você deve aguardar a visita do funcionário do CRAS em sua casa.

É importante realizar essa atualização dentro do prazo estabelecido, que vai até o dia 12 de Abril, para evitar o bloqueio ou cancelamento do seu Bolsa Família.

O que fazer se o funcionário do CRAS não foi até sua casa?

Se o funcionário do CRAS ainda não foi até sua casa para realizar a atualização cadastral, você pode tentar entrar em contato com o CRAS e perguntar quando eles irão até sua residência.

Essa atualização é necessária para que você volte a receber o Bolsa Família.

E se o Bolsa Família foi bloqueado?

Se o seu Bolsa Família foi bloqueado durante o processo de averiguação cadastral, não se preocupe. Caso você faça a atualização dentro do prazo estabelecido, você irá receber os retroativos referentes aos meses em que o benefício foi bloqueado.

Por exemplo, se seu benefício foi bloqueado em fevereiro e março, você receberá o valor correspondente a esses meses assim que a situação for regularizada.

É importante compartilhar essas informações com todas as pessoas que você conhece e seguir nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as atualizações sobre o Bolsa Família.

Para receber o Bolsa Família é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Renda mensal per capita de até R$ 218,00. A renda per capita é calculada dividindo-se a renda total da família pelo número de pessoas que a compõem.
  • Estar cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O CadÚnico é um registro que reúne informações sobre as famílias brasileiras de baixa renda.
  • Comprovar frequência escolar das crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. As crianças e adolescentes de 6 a 17 anos devem estar matriculados na escola e frequentando as aulas regularmente.
  • Realizar acompanhamento de saúde de crianças e gestantes. As crianças de 0 a 6 anos e as gestantes devem ser acompanhadas pela rede de saúde pública.

Além desses requisitos, a família também deve cumprir com as regras estabelecidas pelo programa.

Essas regras incluem:

  • Manter os dados atualizados no CadÚnico. As famílias devem informar ao governo qualquer alteração nos seus dados pessoais ou familiares.
  • Participar de ações e programas de assistência social. As famílias podem ser convidadas a participar de ações e programas de assistência social, como cursos profissionalizantes, atividades culturais e esportivas.

Os benefícios do Bolsa Família são pagos mensalmente por meio da Caixa Econômica Federal. O valor do benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda per capita.

Para se inscrever no Bolsa Família, a família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua cidade. O CRAS é uma unidade pública que oferece serviços de assistência social às famílias em situação de vulnerabilidade social.

A inscrição no Bolsa Família é gratuita e não é necessário pagar nenhum valor para participar do programa.

Os tipos de benefícios do Bolsa Família são os seguintes:

  • Benefício Básico: pago a todas as famílias beneficiárias, com o valor de R$ 600,00 por família;
  • Benefício Primeira Infância: pago às famílias com crianças de até 6 anos de idade, com o valor de R$ 150,00 por criança;
  • Benefício Composição Familiar: pago às famílias com gestantes ou lactantes, com o valor de R$ 50,00 por gestante ou lactante;
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: pago às famílias com renda per capita inferior a R$ 100,00, com o valor de R$ 200,00 por família.

O valor do benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda per capita. Por exemplo, uma família com 4 pessoas, com renda per capita de R$ 150,00, receberá os seguintes benefícios:

  • Benefício Básico: R$ 600,00;
  • Benefício Primeira Infância: R$ 150,00 x 2 = R$ 300,00;
  • Benefício Composição Familiar: R$ 50,00 x 1 = R$ 50,00;

Total: R$ 1050,00.

Os benefícios do Bolsa Família são pagos mensalmente por meio da Caixa Econômica Federal.

O pagamento do Bolsa Família é efetuado pela Caixa Econômica Federal,o pagamento é creditado na conta Caixa Tem nos últimos 10 dias úteis de cada mês, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS) do responsável familiar.

O Caixa Tem oferece diversos benefícios além do pagamento do Bolsa Família.

Confira alguns dos principais:

Abono Salarial:

  • O Abono Salarial é um benefício pago anualmente aos trabalhadores que receberam até R$ 1.818,98 em média por mês no ano anterior. O valor do Abono varia de acordo com o tempo de serviço do trabalhador.

Benefício de Prestação Continuada (BPC):

  • O BPC é um benefício mensal pago a pessoas com deficiência e idosos com 65 anos ou mais que não possuem renda própria.

Seguro-desemprego:

  • O Seguro-desemprego é um benefício pago aos trabalhadores que foram demitidos sem justa causa. O valor do benefício varia de acordo com o salário do trabalhador.

FGTS:

  • O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um depósito mensal feito pelo empregador em uma conta do trabalhador. O FGTS pode ser sacado em diversas situações, como demissão sem justa causa, compra de casa própria, aposentadoria e outros.

PIS/Pasep:

  • O PIS/Pasep é um abono anual pago aos trabalhadores que trabalharam com carteira assinada no ano anterior. O valor do abono varia de acordo com o tempo de serviço do trabalhador.

Transferências e pagamentos:

  • O Caixa Tem permite realizar transferências e pagamentos de contas, boletos e outros serviços.

Empréstimos:

  • O Caixa Tem oferece diversas linhas de crédito para seus clientes.

Cartão de crédito:

  • O Caixa Tem oferece diversos cartões de crédito para seus clientes.

Crédito Pessoal Crefisa Baixa renda solicite aqui!