Banco Central libera saque

Banco Central libera saque de dinheiro esquecido em contas – veja como resgatar

Uma nova ferramenta que permitirá a devolução de cerca de R$ 8 bilhões para cidadãos e empresas que, em sua maioria, não fazem ideia que têm o dinheiro foi divulgou nesta segunda (24) pelo Banco Central.

São valores de contas correntes ou de poupança encerradas com saldo ainda disponível, taxas ou parcelas cobradas indevidamente por bancos, valores ou sobras de pessoas associadas a cooperativas de crédito e fundos de grupos de consórcios que os proprietários não buscavam.

O novo recurso, denominado Valores a Receber, permite que pessoas físicas e jurídicas consultem valores esquecidos em bancos e outras entidades do sistema financeiro. Os pagamentos serão devolvidos em até 12 dias úteis.

Na primeira fase do serviço, o BC estima um retorno de 3,9 bilhões de reais. Ainda em 2022, de acordo com as instituições, também serão disponibilizados valores relativos a taxas e parcelas de operações de crédito cobradas indevidamente, além de contas de pagamento antecipado e diferido, bem como contas de corretagem e corretagem de títulos encerrados com saldo disponível.

O sistema foi lançado no final de 2021. A agência ressalta que em algumas situações os valores podem ser pequenos, mas a nova funcionalidade permitirá que sejam devolvidos de forma ágil. O site mostra valores nas contas desde 2001.

Veja Como consultar

Para verificar se há saldo a ser resgatado, acesse o portal de Recebíveis do Banco Central https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/valores-a-receber

Em seguida:
Clique em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”

Clique em “Iniciar consulta”

Insira seu CPF ou CNPJ de sua empresa

Transcreva os caracteres para provar que você é humano

Se não tiver nada a receber, aparecerá a mensagem “Atualmente, você não possui valores a receber”

Se existe dinheiro a ser liberado, aparecerá “Consulta realizada com sucesso! Para saber mais detalhes dos valores a receber, acesse o Registrado”

Veja Como resgatar

Você deve fazer login no sistema Registrado para resgatar os valores (https://www.bcb.gov.br/cidadaniafinanceira/registrato), do Banco Central, ou na conta no portal gov.br

Clique em “Acessar Registrado” após checar se há valores a receber ou acesse o sistema de login do serviço

Escolha a opção de entrar pela sua conta gov.br ou login Registrado

Ao passar o cursor em cada uma das opções, é possível visualizar a opção de cadastro

Para acessar os saldos nas plataformas do governo federal, além de cadastrar informações pessoais, é necessário ter um login  (disponível para quem possui contas bancárias integradas em plataformas governamentais ou cadastrou biometria facial no app Meu Gov.br

Para resgatar dinheiro por meio do Registrado sem fazer login na plataforma do governo, acesse a página de cadastro do serviço. Você pode se registrar pelo aplicativo, banco online ou baixando um certificado de segurança digital. Essa etapa envolve a transferência do valor resgatado para a conta do titular do CPF, que é mais fácil de acessar via Registrado no aplicativo do banco do titular.

Veja o caminho no aplicativo para cada banco disponível:

Banco do Brasil (Clique em: Menu > Serviços >Registrato)
Bradesco (Clique em: Registrato)
Caixa Econômica (Clique em: Senhas e Configurações > Registrato Banco Central)
Itaú (Clique em: Serviços > Registrato Banco Central)
Santander (Clique em: APP SANTANDER > Santander ON > Meu momento > Bacen Auto Credenciamento Registrato)
Sicoob (Clique em: APP SICOOB > Serviços > Registrato Banco Central)
Sicredi (Clique em: Sicredi X > Registrato)Dinheiro é devolvido em 12 dias úteis

Para receber o dinheiro, o cliente deve selecionar a opção de solicitar ao banco o reembolso do dinheiro através do Pix.

O pagamento deve ser feito em até 12 dias úteis.

As instituições podem fazer transferências via DOC ou TED durante o mesmo período se o banco não estiver cadastrado para pagamento via Pix.

Os bancos que não estiverem em conformidade com o acordo de pagamento com o banco central podem oferecer exclusivamente a opção “solicitar por instituição”, na qual o cliente deve solicitar o pagamento diretamente ao banco.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: