×

Bloqueios e liberação do Bolsa Família de Abril

Bolsa Família

Bloqueios e liberação do Bolsa Família de Abril

 

Os pagamentos do Bolsa Família programados para o mês de março foram efetuados de acordo com o calendário oficial divulgado pelo governo.

No entanto, muitas famílias têm dúvidas sobre os bloqueios e liberações que podem ocorrer em abril. Neste post, iremos esclarecer quem receberá o benefício no próximo mês, se haverá novos bloqueios e quem terá a parcela liberada para saque.

Pagamentos do mês de março

Os pagamentos do Bolsa Família começaram a ser efetuados no dia 15 de março e seguiram o calendário oficial. Os municípios que decretaram estado de calamidade tiveram o benefício depositado antecipadamente para todas as famílias, assim como nos meses anteriores.

Durante esta semana, a Caixa Econômica Federal continua liberando o benefício para milhares de famílias, de acordo com o número final do NIS.

É importante lembrar que os valores são depositados no Caixa Tem, permitindo que seja possível realizar PIX e transferências pelo próprio aplicativo, além de saques nas agências ou em lotéricas correspondentes.

Comunicados do Ministério do Desenvolvimento Social

O Ministério do Desenvolvimento Social emite comunicados relacionados à situação do benefício do Bolsa Família através dos aplicativos oficiais do governo.

É extremamente importante que o responsável familiar esteja atento às mensagens enviadas nestas fontes para evitar possíveis cancelamentos.

As atualizações do sistema com informações referentes aos depósitos para o próximo mês geralmente começam a partir do dia 10, após a virada da folha de pagamentos.

No entanto, até o momento, os aplicativos do Caixa Tem, Bolsa Família e Portal Cidadão ainda não foram atualizados com as informações referentes aos pagamentos do mês de abril.

No entanto, muitos beneficiários já estão recebendo notificações sobre bloqueios, cancelamentos e suspensões.

Mensagens frequentes nos aplicativos

Uma das mensagens que está aparecendo com certa frequência nos aplicativos de milhares de beneficiários é a de “averiguação cadastral unipessoal”.

Nesta mensagem, é informado que o benefício foi bloqueado e que é necessário esclarecer informações do cadastro.

Caso o beneficiário realmente more sozinho, é necessário procurar o setor do Cadastro Único na cidade e realizar a atualização para evitar o cancelamento do benefício.

Caso o beneficiário não compareça à unidade de atendimento dentro do prazo estabelecido para realizar a atualização, o benefício é cancelado de maneira definitiva.

Em casos de averiguação unipessoal, existe a possibilidade de receber a visita domiciliar de um agente do CRAS para confirmar as informações registradas no cadastro.

A mensagem de cancelamento definitivo do benefício também está sendo enviada para alguns beneficiários que não compareceram ao centro de atendimento do Cadastro Único para esclarecer informações do cadastro.

Nesses casos, é necessário comparecer ao CRAS e realizar uma nova atualização para tentar reaver o pagamento.

Falhas no sistema do Caixa Tem

O aplicativo do Caixa Tem ainda está apresentando falhas contínuas no momento do acesso, o que tem causado preocupações aos beneficiários.

No entanto, o Ministério do Desenvolvimento Social esclareceu que estão realizando mudanças nos servidores e, por isso, é necessária a atualização no módulo de segurança.

Em breve, a consulta através dos aplicativos será normalizada e os beneficiários voltarão a ter acesso às informações do benefício.

Portanto, para aqueles que receberam a mensagem de “dados não disponíveis para a consulta”, basta aguardar um pouco mais e tentar novamente em outro momento.

Em resumo, o mês de março teve os pagamentos do Bolsa Família seguindo o calendário oficial. Para o mês de abril, ainda não houve atualização nos aplicativos com as informações referentes aos pagamentos.

Muitos beneficiários têm recebido mensagens sobre bloqueios, cancelamentos e suspensões, o que indica a necessidade de atualizar o cadastro e comparecer ao centro de atendimento do Cadastro Único para esclarecer informações.

Para aqueles que estão enfrentando falhas no sistema do Caixa Tem, é importante aguardar, pois em breve o acesso será normalizado.

Para receber o Bolsa Família em 2024, é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Renda mensal per capita de até R$ 218,00. A renda per capita é calculada dividindo-se a renda total da família pelo número de pessoas que a compõem.
  • Estar cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O CadÚnico é um registro que reúne informações sobre as famílias brasileiras de baixa renda.
  • Comprovar frequência escolar das crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. As crianças e adolescentes de 6 a 17 anos devem estar matriculados na escola e frequentando as aulas regularmente.
  • Realizar acompanhamento de saúde de crianças e gestantes. As crianças de 0 a 6 anos e as gestantes devem ser acompanhadas pela rede de saúde pública.

Além desses requisitos, a família também deve cumprir com as regras estabelecidas pelo programa.

Essas regras incluem:

  • Manter os dados atualizados no CadÚnico. As famílias devem informar ao governo qualquer alteração nos seus dados pessoais ou familiares.
  • Participar de ações e programas de assistência social. As famílias podem ser convidadas a participar de ações e programas de assistência social, como cursos profissionalizantes, atividades culturais e esportivas.

Os benefícios do Bolsa Família são pagos mensalmente por meio da Caixa Econômica Federal. O valor do benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda per capita.

Para se inscrever no Bolsa Família, a família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua cidade. O CRAS é uma unidade pública que oferece serviços de assistência social às famílias em situação de vulnerabilidade social.

A inscrição no Bolsa Família é gratuita e não é necessário pagar nenhum valor para participar do programa.

Deixe uma resposta