Pular para o conteúdo

Boas notícias para inscritos com NIS 6 e desafios para NIS 7, 8, 9 e 0

NIS Bolsa Família

Recentemente, o Governo Federal divulgou o calendário de repasses do Bolsa Família, o principal programa de transferência de renda do país, beneficiando mais de 21 milhões de famílias.

Como de costume, os pagamentos são realizados nos últimos 10 dias úteis de cada mês, seguindo critérios de distribuição com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

Os depósitos já estão em andamento, iniciando na última quarta-feira (18). Hoje, temos boas notícias para os beneficiários com NIS terminado em 6 e más notícias para aqueles com final 7, 8, 9 ou 0.

Abaixo, você pode conferir o cronograma de depósitos e entender a situação.

NIS

Calendário de pagamento do Bolsa Família para outubro:

  • NIS com final 1: depósito em 18 de outubro (já pago);
  • NIS com final 2: depósito em 19 de outubro (já pago);
  • NIS com final 3: depósito em 20 de outubro (já pago);
  • NIS com final 4: depósito em 23 de outubro (já pago);
  • NIS com final 5: depósito em 24 de outubro (já pago);
  • NIS com final 6: depósito em 25 de outubro (pago hoje);
  • NIS com final 7: depósito em 26 de outubro;
  • NIS com final 8: depósito em 27 de outubro;
  • NIS com final 9: depósito em 30 de outubro;
  • NIS com final 0: depósito em 31 de outubro.

Como observado, os beneficiários com NIS terminado em 6 receberam o pagamento hoje, diretamente através do aplicativo Caixa Tem. Os demais terão que aguardar um pouco mais, especialmente aqueles com dígito final 9 e 0.

Atualmente, o Bolsa Família oferece diversos benefícios adicionais, além de outros valores para equilibrar os repasses aos beneficiários:

  1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por membro da família;
  2. Benefício Complementar (BCO): pagamento extra para garantir que a soma dos benefícios alcance pelo menos R$ 600 por família;
  3. Benefício Primeira Infância (BPI): valor adicional de R$ 1450 para crianças de zero a sete anos incompletos;
  4. Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes entre sete e 18 anos incompletos;
  5. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): R$ 50 adicionais por membro da família com até seis meses de idade (nutriz). Os repasses começaram em setembro;
  6. Benefício Extraordinário de Transição (BET): aplicado em situações específicas para garantir que nenhum beneficiário receba menos do que recebia no programa anterior (Auxílio Brasil). Esse benefício será pago até maio de 2025.

Regras para a Concessão da Pensão por Morte dos Avós ao Neto

O Bolsa Família é um dos principais programas de assistência social do Brasil. Criado em 2003, ele tem como objetivo combater a pobreza e a desigualdade social, proporcionando auxílio financeiro a famílias em situação de vulnerabilidade econômica.

Abaixo, detalharei um pouco mais sobre alguns aspectos relevantes desse programa:

  1. Critérios de Elegibilidade: Para se inscrever no Bolsa Família, as famílias precisam atender a critérios de renda estabelecidos pelo governo. Em geral, são beneficiadas as famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda mensal per capita de até R$ 89,00, e em situação de pobreza, com renda mensal per capita entre R$ 89,01 e R$ 178,00.
  2. Benefícios Variados: O programa oferece diversos benefícios, como o Benefício Básico, destinado às famílias em situação de extrema pobreza, e o Benefício Variável, que é concedido a famílias com gestantes, lactantes, crianças e adolescentes, entre outros. Há também os benefícios extras que mencionei no texto anterior.
  3. Condicionantes: Para receber o benefício, as famílias devem cumprir condicionalidades, como manter as crianças na escola e cumprir o calendário de vacinação. Essas medidas visam melhorar o acesso à educação e à saúde, contribuindo para o desenvolvimento das crianças.
  4. Calendário de Pagamento: Como mencionado no texto, os pagamentos são realizados mensalmente nos últimos 10 dias úteis de cada mês. O calendário é organizado com base no último dígito do NIS, facilitando a distribuição dos recursos de forma escalonada.
  5. Programas Relacionados: Além do Bolsa Família, o governo brasileiro implementou outros programas sociais, como o Auxílio Emergencial, que foi criado em resposta à pandemia da COVID-19. O Auxílio Brasil também é uma iniciativa que visa aprimorar os programas de transferência de renda no país.
  6. Impacto Social: O Bolsa Família desempenha um papel fundamental na redução da pobreza e na melhoria das condições de vida de milhões de famílias no Brasil. Ao fornecer auxílio financeiro, o programa ajuda a garantir acesso a alimentos, educação e saúde para os mais vulneráveis.

No entanto, é importante destacar que a eficácia e o alcance desse programa estão sujeitos a mudanças e ajustes de políticas governamentais.

Portanto, é essencial manter-se atualizado sobre as informações mais recentes relacionadas ao Bolsa Família e a outros programas sociais no Brasil.

Acesse: Meu Bolsa Família