Bolsa Família 2023 – Novo ministro faz alerta que deixa beneficiários preocupados

EXTRA DE R$ 150 NO BOLSA FAMÍLIA

O Bolsa Família voltará em janeiro de 2023. Para que as famílias recebam, precisam atualizar seus dados no cadastro único (CadÚnico), e o futuro ministro do Desenvolvimento disse que os cadastros serão reanalisados ​​para combater fraudes.

“Nós temos um cadastro muito grande, com cerca de 90 milhões de pessoas. Tem coisas estranhas, cresceu muito o número de famílias unipessoais, aquelas formadas por uma só pessoa”, disse o futuro Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Wellington Dias (PT).

Bolsa Família passará por “pente fino”

Wellington Dias disse ainda que, como os dados levantados por um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) mostram o crescimento desses beneficiários solteiros, o novo governo vai comparar as informações com as do censo. Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE).

“Vamos ter uma coisa nova e importante que é o esforço para concluir o Censo do IBGE, que inclusive trabalha com georreferenciamento. Isso vai garantir uma eficiência na análise dessa base de dados, com muito cuidado. Lula quer que tudo seja feito de forma muito humana, evitando injustiças, com oportunidade de defesa.” informou o futuro ministro.

A partir de fevereiro de 2023, o agregado familiar unipessoal será convocado para prestar declarações e atestar o direito à continuação da assistência.

Para renovar seu cadastro, você deve comparecer pessoalmente ao setor do CRAS e levar os seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Exigências para receber o beneficio mês de janeiro

O Auxílio Brasil fechou o calendário de pagamentos na última sexta-feira (23). Desde janeiro, o benefício mudou e passou a se chamar Bolsa Família. Nesta publicação, discutimos os requisitos para o recebimento do parcelamento em janeiro de 2023.

A princípio não vai mudar muita coisa, os dados dos beneficiários cadastrados no Cadastro Único (CadÚnico) serão migrados automaticamente para os novos benefícios. O procedimento é o mesmo da transferência para o Auxílio Brasil em 2021. O governo do PT anunciou algumas possíveis novas regras

A lista de mudanças que devem ser efetivadas nas regras está detalhada a seguir: 

  • Atualização de carteira de vacinação;
  • Comprovante matricular para as crianças;
  • Acompanhamento de pré-natal;
  • Acompanhamento de mães que amamentam;
  • Acompanhamento de campanhas socioeducativas para crianças em situação de trabalho infantil.

Quem tem direito ao Bolsa Família em janeiro

Os interessados ​​no Bolsa Família devem atualizar seu cadastro e dados em um cadastro único (CadÚnico). As famílias devem estar dentro dos requisitos estabelecidos de pobreza e pobreza extrema.

eles são:

  • Precisam comprovar que a renda familiar per capita está entre R$ 105,1 e R$ 210 e que há crianças, jovens menores de 21 anos e/ou gestantes na estrutura familiar;
  • Extrema pobreza: a renda familiar per capita é de R$ 105.
%d blogueiros gostam disto: