×

Bolsa Família: Redução pela Metade – Descubra a Razão por Trás dos Benefícios Cortados para Mais de 2 Milhões de Famílias em Janeiro

Bolsa Família

Bolsa Família: Redução pela Metade – Descubra a Razão por Trás dos Benefícios Cortados para Mais de 2 Milhões de Famílias em Janeiro

Nesta quinta-feira (18), o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) iniciou os pagamentos do Bolsa Família referentes a janeiro.

Cerca de 21,12 milhões de famílias estão sendo beneficiadas com o repasse através da conta poupança social digital da CAIXA Econômica Federal.

Apesar do valor médio pago pelo governo federal neste mês ser de R$ 681,61, 2,4 milhões de famílias estão recebendo um benefício médio de apenas R$ 373,07, quase a metade do valor recebido pelos demais. Descubra o motivo por trás desse pagamento reduzido!

Bolsa Família

Regras de proteção do Bolsa Família em ação

Essas 2,4 milhões de famílias beneficiárias do Bolsa Família, que estão recebendo uma média de R$ 373,07, estão enquadradas na regra de proteção.

Esta regra permite que famílias que tiveram aumento na renda, chegando a até meio salário mínimo (R$ 706) por integrante, possam permanecer no Bolsa Família por até dois anos, recebendo 50% do valor do benefício ao qual teriam direito.

Assim, o valor médio recebido por esses beneficiários inclui os adicionais para crianças, adolescentes, gestantes e nutrizes, todos no valor de 50%.

Além disso, caso essas famílias tenham redução na renda, poderão voltar a receber o valor integral do benefício ao qual têm direito.

Consulta do valor do benefício neste mês

Por fim, confira os meios para consultar o valor pago pelo Bolsa Família neste mês de janeiro:

  • Aplicativo Bolsa Família (disponível para Android e iOS);
  • Aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS);
  • Portal Cidadão da Caixa;
  • Central da Caixa: telefone 111;
  • WhatsApp Caixa: 0800 104 0104.

Explore o Calendário de Pagamentos do BPC em 2024 com o Valor Atualizado

Para receber o Bolsa Família em 2024, as famílias devem atender aos seguintes requisitos:

  • Renda familiar: a renda mensal máxima por pessoa da família deve ser de R$ 218,00.
  • Cadastro Único: a família deve estar cadastrada no Cadastro Único (CadÚnico), um registro que reúne informações sobre as famílias brasileiras de baixa renda.
  • Condições nas áreas de saúde e educação: as famílias devem atender a condições nas áreas de saúde e educação, como:
    • Saúde: todas as crianças de 0 a 7 anos devem estar cadastradas no Programa Saúde da Família (PSF) ou em outro serviço de saúde da rede pública;
    • Educação: todas as crianças de 6 a 15 anos devem estar matriculadas na escola e frequentando as aulas regularmente.

Além desses requisitos, as famílias também podem ter direito a um aumento no valor do benefício se atenderem a outros critérios, como:

  • Múltiplos filhos: famílias com mais de dois filhos menores de 17 anos podem receber um adicional de R$ 31,25 por filho.
  • Mulher chefe de família: famílias chefiadas por mulher podem receber um adicional de R$ 15,00.
  • Pessoas com deficiência: famílias com pessoas com deficiência podem receber um adicional de R$ 15,00 por pessoa.

Para se inscrever no Bolsa Família, as famílias devem procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou um posto de atendimento do Cadastro Único. O cadastro é gratuito e pode ser feito de forma online ou presencial.

Após o cadastro, as famílias passam por uma análise socioeconômica para verificar se atendem aos requisitos do programa. Caso sejam aprovadas, as famílias começam a receber o benefício nos próximos meses.

O Bolsa Família é um programa social do governo federal que beneficia famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. O objetivo do programa é reduzir a pobreza e a desigualdade social no Brasil.

Entre para o nosso grupo no facebook! MEU INSS