Caixa e Sebrae

Caixa e Sebrae em parceria vão oferece crédito de até R$ 12,5 mil para MEI

A Caixa Econômica Federal firmou convênio com o Sebrae para facilitar o acesso ao crédito aos pequenos empresários brasileiros. Dentre eles, a categoria Microempreendedor Individual (MEI) tem limite máximo disponível de R $ 12.500.

É uma linha especial para financiamento de capital de giro por meio do Fundo de Garantia da Micro e Pequena Empresa (FAMPE). No total, a ação conta com subsídio de R $ 7,5 bilhões.

A relação entre as duas grandes empresas é para fortalecer o papel da Caixa como promotora de políticas públicas de estímulo ao crescimento e desenvolvimento econômico do país junto ao setor empresarial e do Sebrae como representante de capacitação e promoção de micro e pequenas empresas.

Condições do crédito

Para obter uma linha de crédito, o empresário precisa primeiro fornecer um tutorial do Sebrae. A ideia é propor soluções que maximizem o uso dos recursos adquiridos para ajudar a empresa a crescer.

As restrições previstas no contrato e o prazo de carência e taxa de juros variam de acordo com o modelo de negócio, consulte a tabela abaixo:

Porte Valor Máximo por CNPJ Carência Amortização após carência Taxas de Juros MEI R$ 12,5 mil 9 meses 24 meses 1,59% a.m ME R$ 75 mil 12 meses 30 meses 1,39% a.m EPP R$ 125 mil 12 meses 36 meses 1,19% a.m

Fonte: Caixa Econômica Federal

Após 5 dias de cadastro e treinamento no portal do Sebrae, a empresa deverá preencher o formulário de solicitação de crédito da Caixa. Posteriormente, as empresas que receberam ou são monitoradas pelo Sebrae poderão usufruir do pacote de benefícios, que inclui juros reduzidos e depreciação pós-carência.

Como solicitar

A nova linha especial para MEI da Caixa e do Sebrae tem condições e tarifas diferenciadas para manter o bom funcionamento da empresa. Esses recursos podem ser usados ​​para empresas de todos os tamanhos em setores (incluindo agroindústria), serviços e áreas comerciais:

Lei Geral Faturamento MEI – Microempreendedores individuais até R$ 81 mil ME  – Microempresas até R$ 360 mil EPP – Empresas de Pequeno Porte de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões

Fonte: Caixa Econômica Federal

Vale ressaltar que o CNPJ ainda precisa ter 12 meses de faturamento para participar. O CPF do requerente também não deve conter restrições, uma vez que a avaliação da solvabilidade depende da análise de risco da Caixa.

Atuam de acordo com as práticas de mercado e as decisões dos órgãos reguladores. Mais informações na página do FAMPE em www.caixa.gov.br.

Veja Mais: Governo estuda antecipar 13º do INSS, PIS/Pasep e novo saque emergencial do FGTS em 2021

%d blogueiros gostam disto: