Pular para o conteúdo

Caixa Econômica libera saque de até R$ 6.220 hoje

  • por
Caixa

A Caixa Econômica Federal liberou o saque de até R$ 6.220 para trabalhadores que tiveram suas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) afetadas pelas chuvas que atingiram o Brasil nos últimos meses.

O saque pode ser feito até 31 de agosto de 2023, e os trabalhadores podem optar por receber o dinheiro em uma conta bancária ou em uma casa lotérica.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um fundo criado para proteger o trabalhador demitido sem justa causa.

Além disso, o FGTS também pode ser usado para comprar a casa própria, pagar dívidas, investir ou fazer alguma outra despesa de emergência. No entanto, o saque do FGTS só é liberado em situações previstas por lei.

Uma dessas situações é o saque-calamidade. O saque-calamidade permite o resgate de até R$ 6.220,00 do FGTS por trabalhadores atingidos por situações de calamidade, como fortes chuvas, que tiveram seus endereços identificados pela Defesa Civil.

O saque-calamidade é uma forma de ajudar os trabalhadores que foram afetados por desastres naturais a recuperar suas casas e suas vidas.

O dinheiro do saque pode ser usado para comprar alimentos, roupas, medicamentos, materiais de construção e outros itens necessários para a reconstrução.

O saque-calamidade é uma medida importante para ajudar os trabalhadores que foram atingidos por desastres naturais. O dinheiro do saque pode fazer uma grande diferença na vida dessas pessoas e ajudá-las a se recuperar mais rapidamente.

Além do saque-calamidade, existem outras situações em que o saque do FGTS é liberado. Por exemplo, o trabalhador pode sacar o FGTS se for demitido sem justa causa, se for aposentado, se for morto ou se for acometido por uma doença grave.

O FGTS é um direito do trabalhador e é importante saber quais são as situações em que o saque é liberado. Se você estiver em uma situação que permite o saque do FGTS, não hesite em solicitá-lo. O dinheiro do saque pode fazer uma grande diferença na sua vida.

As fortes chuvas que atingiram os municípios de Jacuípe (AL), Dois Irmãos (RS) e Novo Hamburgo (RS) causaram grandes prejuízos à população. Muitas casas foram danificadas ou destruídas, e muitas pessoas perderam tudo o que tinham.

Em resposta a essa situação, o governo federal autorizou o saque-calamidade do FGTS para os trabalhadores que tiveram suas residências impactadas pelas chuvas.

O saque-calamidade permite que os trabalhadores saquem até R$ 6.220,00 do FGTS para ajudar a reparar os danos causados pelas chuvas.

Para solicitar o saque-calamidade, os trabalhadores devem apresentar um documento com foto, um comprovante de residência e um documento que comprove que a residência foi impactada pelas chuvas. O saque pode ser feito nas agências da Caixa Econômica Federal ou pelo aplicativo FGTS.

O saque-calamidade é uma medida importante para ajudar os trabalhadores que foram afetados pelas chuvas. O dinheiro do saque pode fazer uma grande diferença na vida dessas pessoas e ajudá-las a se recuperar mais rapidamente.

O governo federal deve continuar a apoiar os trabalhadores que foram afetados pelas chuvas. O saque-calamidade é um passo importante, mas é preciso fazer mais para ajudar essas pessoas a reconstruir suas vidas.

Além do saque-calamidade, o governo federal também deve fornecer assistência financeira aos trabalhadores que perderam seus empregos devido às chuvas.

O governo também deve fornecer moradia temporária e ajuda para a reconstrução das casas que foram danificadas ou destruídas.

O governo federal deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para ajudar os trabalhadores que foram afetados pelas chuvas. Esses trabalhadores precisam de ajuda para se recuperar e reconstruir suas vidas.

Veja mais detalhes!

Como solicitar o saque na Caixa?

O governo federal autorizou o saque-calamidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os trabalhadores que tiveram suas residências impactadas pelas chuvas nos municípios de Jacuípe (AL), Dois Irmãos (RS) e Novo Hamburgo (RS).

O saque-calamidade permite que os trabalhadores saquem até R$ 6.220,00 do FGTS para ajudar a reparar os danos causados pelas chuvas.

Os trabalhadores que desejam solicitar o saque-calamidade devem fazer isso até as seguintes datas:

  • Jacuípe (AL): 7 de outubro de 2023
  • Dois Irmãos (RS): 27 de setembro de 2023
  • Novo Hamburgo (RS): 1º de outubro de 2023

Para solicitar o saque-calamidade, os trabalhadores devem apresentar um documento com foto, um comprovante de residência e um documento que comprove que a residência foi impactada pelas chuvas. O saque pode ser feito nas agências da Caixa Econômica Federal ou pelo aplicativo FGTS.

Aqui estão os passos para solicitar o saque-calamidade pelo aplicativo FGTS:

  1. Baixe o aplicativo FGTS no Google Play ou App Store.
  2. Abra o aplicativo e faça login com sua conta.
  3. Toque em “Meus Saques”.
  4. Toque em “Outras Situações de Saques”.
  5. Toque em “Saque Calamidade”.
  6. Insira suas informações pessoais e o endereço da sua residência.
  7. Anexe um documento que comprove que a sua residência foi impactada pelas chuvas.
  8. Toque em “Solicitar Saque”.

O saque será creditado na sua conta bancária em até cinco dias úteis.

O saque-calamidade é uma medida importante para ajudar os trabalhadores que foram afetados pelas chuvas. O dinheiro do saque pode fazer uma grande diferença na vida dessas pessoas e ajudá-las a se recuperar mais rapidamente.

Documentos pedidos pela Caixa

Por fim, de acordo com a Caixa, os documentos necessários para pedir o saque-calamidade do FGTS são:

  • Carteira de Identidade: RG, carteira de habilitação ou passaporte;
  • Comprovante de residência em que o trabalhador seja titular, que tenha sido recebido pelo correio e que tenha sido emitido em até 120 dias antes da calamidade;
  • Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável se o comprovante de residência estiver em nome de cônjuge ou companheiro (a).