Empréstimo Auxílio Brasil

Caixa explica o que fazer em caso de processamento no Empréstimo Auxílio Brasil

A Caixa Econômica Federal vem concedendo empréstimo aos beneficiários do Programa Auxílio Brasil desde o início da semana passada, quando o Ministério da Cidadania autorizou a celebração de contrato de crédito, porém, muitos beneficiários ficaram com status de “em processamento” ao consultar o andamento do empréstimo.

Segundo post recente da Caixa em sua rede social, se o pedido estiver no status “Processando” por de dois dias, o beneficiário deve aguardar, porém, se o status não mudar após dois dias, a orientação do banco é para o beneficiário trazer todos os documentos e comprovante de residência Procure uma agência ou empresa lotérica.

O status “Em Processamento” no Caixa Tem indica que a etapa de solicitação de empréstimo foi concluída com sucesso e está atualmente em uma das etapas de pré-cadastro/aprovação, ou seja, aguardando confirmação do órgão governamental, e somente após essa confirmação é realmente publicado.

Assim, uma solicitação “em andamento” pode estar na fase em que o pedido está sendo analisado pelo banco, na fase em que foi aprovado internamente de acordo com as regras estabelecidas por cada empresa, ou significa na fase do pedido.

Ele foi enviado para a Dataprev e aguarda comentário/confirmação, pois após a realização do pedido passa por diversas etapas internamente, incluindo bancos e governo.

Além disso, a Caixa também informou os principais motivos pelos quais o pedido de empréstimo salarial do Auxílio Brasil pode ser indeferido na mesma publicação na rede social, confira:
  • CPF do beneficiário com problema na Receita Federal;
  • Benefício Auxílio Brasil com previsão de acabar;
  • Não ter atendido a convocação do Ministério da Cidadania para atualizar os dados do cadastro Único;
  • Ainda não ter recebido três parcelas do benefício, pois famílias há menos de 90 dias no Auxílio Brasil não podem contratar o consignado, e devem esperar completar três meses;
  • Não receber o benefício através de crédito em conta.

Algumas dessas regras são regras gerais, outras são definidas pela Caixa, pois a empresa tem autonomia para definir regras internas, dentre essas exigências, o banco também estipula que não serão concedidos empréstimos salariais Auxílio Brasil para quem tem dívidas vencidas. Caixa, mas apenas em caso de atraso no pagamento.

Empréstimo do Auxílio Brasil na Caixa

Além do Caixa Tem, o crédito para beneficiários do Programa Auxílio Brasil está disponível em 26.000 entidades em todo o país, com mais de 4.000 agências, mais de 13.000 casas lotéricas e mais de 9.000 correspondentes Caixa Aqui, com as seguintes condições:

  • O valor máximo do benefício será de até 40% do valor mensal do benefício de R$ 400, já que o valor de R$ 600 é temporário, portanto o parcelamento máximo será de R$ 160 por mês;
  • Pagamento em até 24 vezes, ou seja, os descontos acontecerão durante dois anos;
  • Taxa de juros será de 3,45% ao mês, 0,05% a menos do que o teto de 3,5%, totalizando 50,23% ao ano;
  • O valor será depositado na mesma conta em que o beneficiário recebe o Auxílio Brasil, mas somente dois dias após a confirmação do empréstimo.

A Caixa informou ainda que disponibilizou uma página em seu site para perguntas e respostas sobre a carga Auxílio Brasil, bem como uma página de educação financeira em seu site, que pode ser acessada pelo endereço caixa.gov.br/educacao-financeira.

Empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Os beneficiários poderão encontrar as informações necessárias para firmar contrato com a empresa por meio da declaração de pagamento do benefício ou consulta que receberem no momento dos saques mensais, conforme determina a Portaria do Ministério da Cidadania nº 816. Solicite o Auxílio Brasil.

Há também um número máximo de parcelas de 24 (vinte e quatro) parcelas por mês e parcelas consecutivas, ou seja, uma cobrança obrigatória é imposta a cada mês até que o empréstimo seja totalmente amortizado, não sendo permitido “pular” parcelas em nenhum momento Tempo.

Outro ponto importante é a taxa de juros, que não pode ser superior a 3,5% ao mês, tornando a folha de pagamento do Auxílio Brasil semelhante à taxa cobrada dos aposentados e pensionistas do INSS.

%d blogueiros gostam disto: