×

Como fazer o recadastramento do Bolsa Família pela internet – Descubra

Pagamento do Bolsa Família

Como fazer o recadastramento do Bolsa Família pela internet – Descubra

bolsa família recadastramento

No mês de outubro de 2023, aproximadamente 1,5 milhão de famílias vivenciaram o cancelamento ou bloqueio de seus benefícios do Bolsa Família, conforme indicam dados fornecidos pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS).

É importante salientar que muitos desses cancelamentos ocorreram devido à negligência no cumprimento do simples e rápido procedimento de atualização cadastral.

Diante desse contexto, torna-se imperativo que as famílias estejam vigilantes e realizem a atualização sempre que necessário, pois a omissão nesse processo pode resultar na interrupção do benefício.

Ressalta-se que a atualização cadastral figura como uma das exigências fundamentais para assegurar a continuidade do recebimento do Bolsa Família.

É relevante notar que, atualmente, não está disponível a opção de efetuar o recadastramento do Bolsa Família pela internet. Dessa forma, torna-se essencial que os beneficiários busquem realizar esse procedimento presencialmente, dirigindo-se ao departamento do Cadastro Único ou ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo.

Ao tomar essa iniciativa, garantem não apenas a atualização de seus dados, mas também a manutenção ininterrupta do suporte financeiro proporcionado pelo programa.

Motivos para atualização

A atualização cadastral se revela como uma prática essencial em dois cenários específicos, demandando atenção e ação imediata.

O primeiro destes contextos surge diante de alterações na estrutura familiar, tais como o nascimento de um novo membro, o falecimento de um ente que reside no domicílio, bem como eventos como casamento ou separação.

Nestas circunstâncias, é imperativo proceder com a atualização cadastral a fim de manter a informação atualizada e condizente com a realidade.

Adicionalmente, é crucial salientar a periodicidade necessária para a realização dessa atualização, a qual deve ocorrer, no mínimo, a cada dois anos.

Caso o prazo esteja próximo de se esgotar, recomenda-se efetuar a atualização de forma imediata. Tal diligência visa garantir a continuidade do recebimento do benefício do Bolsa Família, assegurando que a assistência financeira seja mantida de maneira ininterrupta.

Dessa forma, ao adotar uma abordagem proativa na manutenção do cadastro atualizado, os beneficiários contribuem para a eficácia e regularidade do sistema, assegurando o acesso contínuo aos recursos necessários.

Como fazer o recadastramento do Bolsa Família pela internet?

Atualização do Cadastro Único pela internet

Atualmente, não é possível realizar o recadastramento do Bolsa Família pela internet. O recadastramento é obrigatório a cada dois anos, ou sempre que houver alteração nas informações do Cadastro Único.

Para realizar o recadastramento, é necessário comparecer a um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) ou a um Posto de Atendimento do Cadastro Único (PAC).

Documentos necessários

Para realizar o recadastramento, é necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Para o responsável familiar: CPF ou título de eleitor;
  • Outras pessoas da família: CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira de identidade (RG), ou carteira de trabalho.

Prazos

O prazo para realizar o recadastramento é de 120 dias antes do vencimento do prazo de dois anos. Por exemplo, se o prazo de dois anos do seu cadastro vencer em 31 de março de 2024, você deve realizar o recadastramento até 31 de janeiro de 2024.

Como agendar o recadastramento

Para agendar o recadastramento, você pode acessar o site do Cadastro Único ou o site da prefeitura do seu município.

Atualização do Cadastro Único por confirmação

Se você não tiver nenhuma alteração nas informações do seu Cadastro Único, você pode atualizá-lo por confirmação. Para isso, você deve acessar o site ou o aplicativo do Cadastro Único e inserir os dados solicitados.

Atenção

É importante lembrar que o recadastramento é obrigatório para manter o benefício do Bolsa Família.

Informações sobre o Bolsa Família 2024

Para receber o Bolsa Família em 2024, é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Renda mensal per capita de até R$ 218,00. A renda per capita é calculada dividindo-se a renda total da família pelo número de pessoas que a compõem.
  • Estar cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O CadÚnico é um registro que reúne informações sobre as famílias brasileiras de baixa renda.
  • Comprovar frequência escolar das crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. As crianças e adolescentes de 6 a 17 anos devem estar matriculados na escola e frequentando as aulas regularmente.
  • Realizar acompanhamento de saúde de crianças e gestantes. As crianças de 0 a 6 anos e as gestantes devem ser acompanhadas pela rede de saúde pública.

Além desses requisitos, a família também deve cumprir com as regras estabelecidas pelo programa.

Essas regras incluem:

  • Manter os dados atualizados no CadÚnico. As famílias devem informar ao governo qualquer alteração nos seus dados pessoais ou familiares.
  • Participar de ações e programas de assistência social. As famílias podem ser convidadas a participar de ações e programas de assistência social, como cursos profissionalizantes, atividades culturais e esportivas.

Os benefícios do Bolsa Família são pagos mensalmente por meio da Caixa Econômica Federal. O valor do benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda per capita.

Para se inscrever no Bolsa Família, a família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua cidade. O CRAS é uma unidade pública que oferece serviços de assistência social às famílias em situação de vulnerabilidade social.

A inscrição no Bolsa Família é gratuita e não é necessário pagar nenhum valor para participar do programa.

Bancos também facilitam crédito para os beneficiários do Bolsa Família:

  • Caixa Econômica Federal
  • Banco Pan
  • Crefisa
  • Banco Safra
  • Banco Daycoval
  • Banco Inbursa

A Caixa Econômica Federal é a principal instituição financeira que oferece crédito para os beneficiários do Bolsa Família.

Ela oferece uma linha de microcrédito chamada “Progredir”, que é voltada para pessoas que possuem pequenos negócios e atuam de forma autônoma.

Os juros do Progredir são mais baixos do que os de outras linhas de crédito, e o prazo de pagamento é maior.

O Banco Pan, a Crefisa e o Banco Safra também oferecem linhas de crédito para os beneficiários do Bolsa Família. Essas linhas são mais flexíveis do que o Progredir, e podem ser usadas para diversos fins, como pagamento de dívidas, compra de bens ou serviços, ou investimento.

O Banco Daycoval e o Banco Inbursa são instituições financeiras menos conhecidas, mas também oferecem linhas de crédito para os beneficiários do Bolsa Família.

As condições dessas linhas podem variar, por isso é importante comparar as ofertas antes de contratar um empréstimo.

Para solicitar um empréstimo para beneficiários do Bolsa Família, é necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Documento de identificação com foto
  • Número do benefício do Bolsa Família
  • Comprovante de residência
  • Comprovante de renda

É importante lembrar que os beneficiários do Bolsa Família devem ter atenção ao momento de contratar um empréstimo. É importante comparar as ofertas de diferentes instituições financeiras, e escolher a que oferecer as melhores condições.

Além disso, é importante se certificar de que o empréstimo será usado para um fim necessário, e que o beneficiário terá condições de pagá-lo.

O calendário do Bolsa Família de fevereiro de 2024 foi divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento Social em 26 de dezembro de 2023.

Os pagamentos começam no dia 16 de fevereiro e seguem até o dia 29, de forma escalonada, de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS) das famílias beneficiárias.

A seguir, o calendário completo:

Data NIS final
16/02 1
19/02 2
20/02 3
21/02 4
22/02 5
23/02 6
24/02 7
25/02 8
26/02 9
27/02 0

O valor do benefício é de R$ 600 para todas as famílias beneficiárias, com acréscimos de R$ 150 para famílias com crianças de até 6 anos, R$ 50 para famílias com gestantes e R$ 50 para famílias com crianças de 7 a 17 anos ou recém-nascidos de até 6 meses.

Para consultar as datas de pagamento do Bolsa Família, as famílias beneficiárias podem acessar o aplicativo do programa ou entrar em contato com a Caixa Econômica Federal.