×

Como verificar se fui selecionado para receber o Bolsa Família?

Bolsa Família

Como verificar se fui selecionado para receber o Bolsa Família?

Embora o governo federal esteja realizando um grande pente-fino no Bolsa Família e tenha bloqueado mais de 1 milhão de beneficiários do programa social.

O Ministério da Cidadania montou uma força-tarefa para buscar as pessoas que se enquadram em todos os requisitos, mas ainda não recebem o benefício.

Para ser contemplado com o Bolsa Família, é preciso ir até um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e inscrever a família no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Em seguida, é necessário aguardar a seleção e a inclusão no programa social. Quando isso acontecer, será enviada uma carta comunicando que a família foi selecionada para receber o benefício.

Caso a pessoa queira saber se foi incluída na lista de pagamentos do Bolsa Família, ela pode consultar a situação do benefício no site do Ministério da Cidadania ou através do aplicativo Meu CadÚnico.

Basta informar o número do NIS (Número de Identificação Social) ou o CPF do responsável familiar cadastrado no programa.

Como consultar meu cadastro no Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família têm à disposição diversas plataformas para consultar se seu cadastro no programa está ativo,

  • O aplicativo Bolsa Família (disponível para Android e iOS),
  • O Caixa Tem (disponível para Android e iOS) e o
  • CadÚnico (disponível para Android e iOS).
  • Além disso, é possível obter informações por meio da central de atendimento do Ministério do Desenvolvimento Social, ligando para o número 121.

Requisitos Bolsa Família

Para ter acesso ao Bolsa Família, é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
  • Ter renda familiar mensal de até R$ 218,00 por pessoa.

Além disso, para continuar recebendo o benefício, é preciso que a família cumpra as condicionalidades estabelecidas pelo programa, que incluem:

  • Manter a frequência escolar de crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos;
  • Fazer o acompanhamento pré-natal para gestantes;
  • Fazer o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento de crianças menores de 7 anos;
  • Manter a caderneta de vacinação em dia.

Para saber se a família está cumprindo as condicionalidades e se o benefício está ativo, é possível consultar as plataformas disponibilizadas pelo programa, como o CadÚnico e o aplicativo Bolsa Família.

Calendário Bolsa Família – Maio

Último dígito do NIS Data do Pagamento
1 18 de maio
2 19 de maio
3 22 de maio
4 23 de maio
5 24 de maio
6 25 de maio
7 26 de maio
8 29 de maio
9 30 de maio
0 31 de maio
Além disso, é importante lembrar que as famílias beneficiárias podem ser selecionadas para participar de ações complementares, como cursos de qualificação profissional, atividades esportivas e culturais, entre outras.

Essas ações visam proporcionar às famílias a possibilidade de se desenvolverem e se tornarem mais independentes, rompendo com o ciclo de pobreza e exclusão social.

Caso a família não cumpra com as condicionalidades do programa, ela pode ter o benefício bloqueado, suspenso ou até mesmo cancelado.

Por isso, é essencial que os beneficiários estejam atentos aos prazos e requisitos do Bolsa Família, para garantir o acesso contínuo ao benefício.

Ainda assim, caso a família não cumpra as condicionalidades exigidas, o benefício pode ser suspenso ou até mesmo cancelado.

É importante ressaltar que o Bolsa Família é um programa de transferência de renda temporário, e que tem como objetivo auxiliar as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza a superarem essas condições.

Portanto, é essencial que as famílias beneficiárias do programa se empenhem em melhorar suas condições socioeconômicas, através de capacitação profissional, busca por emprego e outras iniciativas que possam gerar renda e independência financeira.

Dessa forma, o Bolsa Família pode ser visto como um impulso inicial para a melhoria das condições de vida dessas famílias.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social