Pular para o conteúdo

Confirmação do Adicional de R$ 300 no Bolsa Família de Agosto + Aumento da Parcela para R$ 900

Bolsa Família

O Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS), aprovou pagamentos de benefícios suplementares para os beneficiários do Bolsa Família.

Esses benefícios, que são acumulativos e não possuem limite, têm o potencial de aumentar o repasse mensal para até R$ 900.

Um dos acréscimos é o Benefício Variável Familiar, que concede um adicional de R$ 50 para crianças e adolescentes de 7 a 18 anos incompletos, gestantes e mães que estão amamentando bebês de até sete meses.

Dado que esse benefício é cumulativo e ilimitado, o valor de R$ 50 é somado para cada membro que se qualifique.

O segundo acréscimo é o Benefício Primeira Infância, que oferece um pagamento de R$ 150 para crianças de 0 a 6 anos completos.

Semelhante ao benefício anterior, este também é acumulativo e sem limite, ou seja, R$ 150 são somados para cada criança dentro dessa faixa etária na família.

Adicionalmente, é importante destacar que uma família pode receber ambos os benefícios simultaneamente.

Portanto, uma família constituída por uma mãe lactante, um bebê com menos de sete meses e dois dependentes com idades entre 7 e 18 anos poderia acumular um adicional total de R$ 300.

Junto com a parcela regular do programa, essa família poderia assegurar um repasse total de R$ 900 do Bolsa Família.

Parcela regular do Bolsa Família

O Governo Federal também aprovou a iniciativa do MDS de ampliar o repasse do Bolsa Família de acordo com o número de membros da família.

Consequentemente, a partir de junho, o valor será de R$ 142 por pessoa da família, independentemente do grau de parentesco ou idade.

Além disso, é essencial ressaltar que nenhum grupo familiar receberá menos de R$ 600 na parcela regular, a menos que esteja sujeito a alguns dos descontos implementados no programa de transferência de renda.

Nesse contexto, uma família composta por cinco pessoas poderá contar com um repasse mensal de R$ 710. Esse benefício pode aumentar ainda mais caso haja membros aptos a receber os acréscimos adicionais.

Já as famílias compostas por quatro integrantes, que teoricamente receberiam R$ 568 de acordo com a nova regra de repasse proporcional, continuariam a obter os R$ 600 do Bolsa Família.

Importante recordar que determinados descontos estão sendo aplicados na parcela regular do Bolsa Família.

O primeiro desconto refere-se ao empréstimo consignado do Auxílio Brasil, que foi contratado por milhões de beneficiários em outubro de 2022.

Nesse caso, as instituições financeiras continuam a deduzir R$ 160 diretamente da parcela regular do benefício.

O segundo desconto é direcionado a famílias que experimentaram um aumento na renda per capita em 2023, ultrapassando o limite de R$ 218 por pessoa da família.

A Regra de Proteção assegura que a família continue a receber o Bolsa Família, porém com um desconto equivalente a 50% do valor total.

Calendário do Bolsa Família de agosto

A Caixa Econômica Federal iniciará os pagamentos do Bolsa Família em 18 de agosto. Os repasses seguirão o calendário oficial, com datas escalonadas baseadas no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do Responsável Familiar.

Consequentemente, o último dia de distribuição será em 31 de agosto. Consulte o calendário completo a seguir:

  • NIS de final 1: dia 18 de agosto;
  • NIS de final 2: dia 21 de agosto (antecipado para o sábado, 19);
  • NIS de final 3: dia 22 de agosto;
  • NIS de final 4: dia 23 de agosto;
  • NIS de final 5: dia 24 de agosto;
  • NIS de final 6: dia 25 de agosto;
  • NIS de final 7: dia 28 de agosto (antecipado para o sábado, 26);
  • NIS de final 8: dia 29 de agosto;
  • NIS de final 9: dia 30 de agosto;
  • NIS de final 0: dia 31 de agosto.