×

Congresso aprova MP do Bolsa Família e anuncia liberação do Empréstimo Consignado: Novidades para os beneficiários!

Bolsa Família

Congresso aprova MP do Bolsa Família e anuncia liberação do Empréstimo Consignado: Novidades para os beneficiários!

Na última quinta-feira (1), a Medida Provisória (MP) do Bolsa Família foi aprovada, trazendo consigo novos valores e regras que serão implementados a partir de junho. No entanto, uma notícia empolgante foi revelada para um grupo específico, e você confere todos os detalhes a seguir.

Após a aprovação pelo Senado Federal, foi confirmada a liberação do empréstimo consignado para os beneficiários do BPC/Loas.

Essa modalidade de crédito, que havia sido suspensa em março, voltará a funcionar neste mês de junho.

Conforme estabelecido, os beneficiários do BPC/Loas poderão comprometer até 35% de seu auxílio com o empréstimo.

Além disso, um total de 30% desse valor estará disponível para financiamentos e empréstimos, enquanto os 5% restantes poderão ser utilizados para despesas com cartão de crédito.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é um direito assegurado aos cidadãos que não contribuíram para o INSS, mas possuem o direito de receber um determinado valor.

Esse benefício é concedido a idosos com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência de qualquer idade que tenham impedimentos para trabalhar. Um salário mínimo mensal é garantido aos beneficiários.

Beneficiários em risco de perder o benefício sem este procedimento

Novidades para o Bolsa Família

Na última semana, a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, anunciou que o estado concederá o abono aos beneficiários do Bolsa Família.

Essa medida beneficiará um grupo específico, e você encontrará mais informações a seguir.

Para ter direito ao abono, é necessário ter sido participante do Auxílio Brasil por, no mínimo, seis meses em 2022.

Dessa forma, um valor total de R$ 150 será disponibilizado para esse grupo no mês de junho. Em comunicado oficial, o governo pernambucano declarou:

“A administração estadual enfatiza que o combate à fome e à pobreza, assim como a melhoria da qualidade de vida dos pernambucanos, é de máxima prioridade.

Novas ações, ainda mais abrangentes, com o objetivo de efetivamente reduzir a desigualdade social no Estado, serão anunciadas em breve.”

A liberação desse benefício seguirá as datas de pagamento do Bolsa Família, ocorrendo por meio do Caixa Tem. Confira abaixo:

Dígito final do NIS Data
1 19/06
2 20/06
3 21/06
4 22/06
5 23/06
6 26/06
7 27/06
8 28/06
9 29/06
0 30/06

Certamente! O abono concedido pelo governo de Pernambuco aos beneficiários do Bolsa Família é uma medida que visa auxiliar as famílias em situação de vulnerabilidade social no estado.

Esse abono consiste em um pagamento adicional no valor de R$ 150, que será disponibilizado no mês de junho.

Para ser elegível ao abono, é necessário que o beneficiário tenha sido participante do programa Auxílio Brasil, que substituiu o antigo programa Bolsa Família, por pelo menos seis meses no ano de 2022.

Essa exigência visa garantir que o auxílio seja direcionado aos beneficiários que estiveram ativos no programa por um período significativo.

O anúncio do abono demonstra o compromisso do governo de Pernambuco em combater a fome, a pobreza e reduzir a desigualdade social no estado.

Além disso, o comunicado oficial ressalta que novas ações serão implementadas em breve, visando ampliar ainda mais o suporte às famílias em situação de vulnerabilidade.

A liberação desse benefício seguirá as datas de pagamento do Bolsa Família, que são organizadas pelo governo federal.

A movimentação dos valores ocorre por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite aos beneficiários realizar transações financeiras de forma segura e prática.

Essa iniciativa do governo de Pernambuco contribui para aliviar o impacto econômico causado pela pandemia e proporciona um suporte financeiro adicional às famílias que dependem do Bolsa Família.

Com ações como essa, espera-se promover uma melhoria na qualidade de vida dos pernambucanos e contribuir para a redução da desigualdade social no estado.