Conheça os benefícios do INSS desconhecidos

Conheça os benefícios do INSS desconhecidos por grande parte das pessoas!

Aqueles que ingressam no INSS têm diversos benefícios garantidos pela autarquia, sendo os mais comuns: aposentadoria (todas as modalidades), auxílio-doença, auxílio-morte, auxílio-maternidade, entre outros.

No entanto, muitos segurados não sabem que podem ter direito a esses benefícios em situações diferentes do normal.

Auxílio-doença em caso de cirurgia plástica

As operações plásticas realizadas com o propósito de reparo ou estética requerem um certo descanso; consequentemente, os que realizaram estas operações encontram-se temporariamente incapacitados, o que lhes dá direito ao subsídio de doença.

Vale ressaltar que os cidadãos que nunca realizaram contribuições para o INSS operam e passam a pagar contribuições previdenciárias, não terão direito ao Auxílio-Doença.

Requisitos para solicitar o auxílio-doença, em casos de cirurgia plástica:

  • Incapacidade de realizar atividades normais por mais de 15 dias;
  • Estar vinculado ao Regime Geral de Previdência Social antes da cirurgia;
  • Tenha mais de 12 cobranças para contar o período de carência.

Salário-maternidade em caso de aborto

O auxílio-maternidade é um benefício concedido pelo INSS aos segurados que não podem exercer suas funções em razão de: ter filho, adoção, aborto sem crime (espontâneo ou legal) ou custódia judicial por adoção.

Em caso de aborto, o auxílio-maternidade será garantido pelo período de duas semanas e o valor pago será proporcional ao valor devido pelos 120 dias estipulados em lei.

Critérios para requerer o salário-maternidade em casos de aborto

  • Atestado médico confirmando que o aborto não era crime;
  • Faça seguro na hora do aborto e veja se há carência.

Vale ressaltar que quem paga contribuições individuais ou facultativas deve ter no mínimo 10 arrecadações ou 10 meses de atividade rural, para as demais categorias de segurados não é necessário ter um período mínimo de contribuição.

Acréscimo de 25% na aposentadoria por incapacidade permanente

Este subsídio é concedido quando o reformado necessita de cuidados constantes de outra pessoa.

Um valor adicional é garantido mesmo nos casos em que o valor da pensão atinja o teto do INSS (R $ 6.433,57 em 2021).

Casos onde o adicional de 25% é concedido

Segundo o Anexo 1  do Decreto nº 3.048/99, o aposentado pode receber o adicional nas seguintes situações:

  • Cegueira total.
  • Perda de nove dedos das mãos ou superior a esta.
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores.
  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível.
  • Perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível.
  • Perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível.
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social.
  • Doença que exija permanência contínua no leito.
  • Incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

Veja mais: Revisão do FGTS pode liberar até R$ 10 mil a trabalhadores – Entenda

%d blogueiros gostam disto: