Consignado do Auxílio Brasil

Consignado do Auxílio Brasil foi suspenso em todos os bancos?

O empréstimo do Auxílio Brasil tem sido o assunto das últimas semanas. Desde que o projeto foi anunciado, o modelo de crédito recebeu algumas críticas em relação ao seu funcionamento.

Na segunda-feira, 24, a Caixa suspendeu a liberação do crédito aos beneficiários do regime, medida que foi solicitada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Com o TCU exigindo explicações sobre as operações de crédito da Caixa, a agência um dia não funcionará dessa forma.

Neste ponto, o processo afeta apenas a Caixa Econômica Federal os outros participantes continuam a realizar o processo normalmente.

Por meio de uma nota oficial, o banco explicou: “Nos contratos que foram celebrados na data de hoje, a CAIXA informa que não há previsão de liberação de valores financeiros referentes a essas solicitações, nas próximas 24 horas, cumprindo automaticamente a prudência recomendada”.

Bancos para realizar o empréstimo do Auxílio Brasil

Segundo a Caixa, atualmente apenas esses bancos oferecem o consignado do Auxílio Brasil:

  • Pintos S/A Créditos: O empréstimo começou pela plataforma na terça-feira (11) com taxa de juros de 2,89%, e o contrato só pode ser processado pessoalmente.
  • QI Sociedade de Crédito S/A: A agência firmou parceria com a fintech Meu Tudo para oferecer empréstimos salariais com juros de 3,39% ao mês. Simulações e solicitações podem ser feitas através do site da plataforma.

Principais informações a respeito do Auxílio Brasil e seu empréstimo

As famílias podem solicitar empréstimos desde que os benefícios não sejam bloqueados ou cancelados. Como a folha de pagamento é descontada diretamente do Auxílio Brasil, é imprescindível que os beneficiários estejam a par do esquema.

A familiar responsável deve solicitar o empréstimo salarial Auxílio Brasil, é necessário escolher um dos bancos participantes e analisar a melhor oferta. Os beneficiários podem utilizar 40% em média de R$ 400.

Como o valor considerado é de 400 reais e o de 600 reais é válido até dezembro, o valor máximo para o parcelamento é de cerca de 160 reais. Além disso, está estipulado um máximo de 24 parcelas.

As instituições participantes não podem cobrar taxas de juros superiores a 3,5% de acordo com as disposições publicadas no Regulamento 816.

%d blogueiros gostam disto: