Consignados do Auxílio Brasil voltaram a ser liberados?

Consignado do Auxilio Brasil

A fintech de crédito Meutudo – pioneira no Brasil na liberação do crédito consignado – ainda não liberou novos empréstimos do Auxílio Brasil – agora Bolsa Família. No entanto, os interessados ​​podem se cadastrar na plataforma de contato assim que os serviços voltarem ao normal.

De acordo com o site Meutudo, a interrupção ocorreu devido a um grande fluxo de pedidos. Outras instituições também tiveram problemas com empréstimos, principalmente após incertezas sobre sua continuidade ou se o governo Lula (PT) perdoaria as dívidas de empréstimos do Auxílio Brasil.

Quais bancos estão oferecendo empréstimos para o Auxílio Brasil?

Empréstimos consignados continuam sendo emitidos sem resposta do novo governo sobre uma possível anistia.

Os dados fornecidos pela equipe de transição indicam que 1 em cada 6 brasileiros utilizou um empréstimo. Atualmente, os bancos e instituições de crédito que se inscreveram para liberar o consignados da linha de crédito foram:

  • Aspecir;
  • Agibank;
  • Crefisa;
  • Daycoval;
  • Inbursa;
  • Pan;
  • Safra;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Capita Consig;
  • Cobuccio;
  • Facta Financeira;
  • Pinto S/A Créditos;
  • QI Sociedade de Crédito Direto;
  • Tudo;
  • União Seguradora;
  • Valor;
  • Zema Crédito, Financiamento e Investimento.

Porém, é importante esclarecer que nem todo mundo tem uma linha de crédito aberta no momento. Além disso, entre os grandes bancos, apenas a Caixa adotou o Auxílio Brasil para novos empréstimos.

Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander optaram por não incluir a liberação do crédito consignado do Auxílio Brasil em seus serviços.

O que é necessário para pedir novos empréstimos do Auxílio Brasil?

Em primeiro lugar, o pedido de folha de pagamento por meio do Auxílio Brasil exige que o requerente tenha um CPF regular. Além disso, o CadÚnico precisa ser atualizado. De acordo com a Lei 14.431/2022, até 40% do valor do benefício pode ser utilizado para empréstimos.

A taxa de juro máxima deve ser de 3,5% e o prazo máximo de reembolso é de 2 anos. Para se inscrever, basta entrar em contato com a agência de registro pessoalmente ou online, apresentar seus documentos pessoais e assinar uma autorização de consignação.

Depois de preencher o requerimento e o contrato, preencha o questionário de educação financeira e receba o pagamento. As pessoas normalmente recebem seu dinheiro em dois dias após a conclusão de todo o processo.

%d blogueiros gostam disto: