Consulta a valores esquecidos

Consulta a valores esquecidos retomará em 14 de fevereiro

Após ficar offline devido ao grande número de acessos, o sistema que permite visualizar valores esquecidos em bancos e instituições financeiras não voltará a funcionar até 14 de fevereiro, anunciou hoje (26) o Banco Central (BC).

Durante três semanas, a funcionalidade do sistema Registrato permitirá apenas consultas. As solicitações de transferência de valor só poderão ser agendadas a partir de 7 de março.

“O BC informa que a partir de 14/02/2022 o cidadão poderá consultar se tem algum valor a ser recebido. Nesse caso, você será informado imediatamente da data em que poderá solicitar a transferência de fundos para sua conta. Esses pedidos de transferência poderão ser agendados a partir de 03/07/2022, na data informada pelo sistema”, disse BC em memorando.

A ferramenta do sistema Registrato, que disponibiliza um extrato do relacionamento dos clientes com as instituições financeiras, foi lançada na última segunda-feira (24). No entanto, devido ao excesso de demanda, apresentou volatilidade na noite de segunda-feira e encerrou na tarde de terça-feira (25).

Veja Mais:

O BC diz que está investindo fortemente na expansão dos recursos de serviço do Registrato. Durante as primeiras horas de funcionamento do sistema, cerca de 79 mil pessoas e empresas puderam consultar e preencher 8,5 mil pedidos de cancelamento, totalizando R$ 900 mil, informaram as autoridades monetárias.

De acordo com o BC, R$ 900.000 serão reembolsados ​​em até 12 dias úteis via Pix para a conta especificada pelo usuário.

R$ 8 bilhões já estão esquecidos nas instituições financeiras no Brasil, diz BC. Desse montante na fase inicial da ferramenta, 28 milhões de pessoas e empresas podem usar até 3,9 bilhões de reais. Nos próximos meses, o serviço será expandido para incluir outros tipos de pagamentos.

Nessa fase, podem ser restituídos recursos de contas correntes ou de poupança encerradas e não sacadas, cobranças indevidas de taxas ou obrigações de crédito e distribuição de prazos de compromissos firmados com BC e cotas de capital e saldo líquido para cooperados e grupos de consórcios dissolvidos.

Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: