empréstimo Auxílio Brasil pela Caixa

Banco libera Empréstimo Consignado com pagamento em até 84 vezes

A opção de empréstimo da Crefisa atende beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e servidores públicos. A instituição financeira permite inclusive que pessoas negativadas assinem contratos de crédito com até 84 parcelas.

Os beneficiários do INSS têm um depósito adicional de 5% e os pagamentos a crédito ocorrem em até 60 dias. O recrutamento pode ser feito por telefone ou WhatsApp no ​​conforto da sua casa.

Veja os contatos:

  • Para capitais e regiões metropolitanas 11 3003-3376;
  • Demais localidades 0800-273-3376;
  • Atendimento pelo WhatsApp 11 97970-0104.

Quem pode contratar o empréstimo consignado da Crefisa?

Aposentados e pensionistas do INSS e funcionários de órgãos federais, estaduais e municipais que possuem vínculo discricionário e cuja agência possui convênio com a Crefisa.

O valor mínimo para um novo contrato é de R$ 500,00 – A homologação só é possível se a pessoa for homologada de acordo com a política de crédito da Crefisa e aprovada pelo empregador para fiança consignável.

Para contratos de refinanciamento, o valor mínimo é de R$ 200,00. Este tipo de contrato é um contrato para firmar um novo empréstimo, mas o empréstimo anterior precisa ser reembolsado.

Como contratar?

A contratação pode ser feita pelos telefones citados observando as regiões que atendem via WhatsApp e caso a pessoa seja correntista, ainda poderá contratar diretamente pelo aplicativo Crefisa Mais.

Os empréstimos salariais do Crefisa não podem ser feitos em lojas físicas. Após a finalização do empréstimo, o dinheiro é depositado na conta em no máximo 48 horas após o empregador confirmar que há margem para desconto da parcela.

Quem já possui outros empréstimos, mas não utilizou toda a margem alfandegária, poderá fazer outro empréstimo através do Crefisa. Se for pensionista, pode contrair até 9 empréstimos, com a margem que lhe é atribuída. Se você for funcionário federal, poderá fazer até 7 empréstimos, respeitando a margem que lhe for atribuída.

%d blogueiros gostam disto: