Pular para o conteúdo

Descubra o motivo por trás da redução no seu Bolsa Família com estas orientações

  • por
Bolsa Família

Alguns beneficiários do novo Programa Bolsa Família notaram uma redução nos valores dos pagamentos recebidos em junho, que começaram a ser disponibilizados na última segunda-feira (19).

Ao consultar os aplicativos do programa de transferência de renda, essas famílias perceberam que os montantes recebidos neste mês são inferiores a R$600, que é o valor mínimo estabelecido pelo programa para repasse aos beneficiários.

Diante dessa situação, muitas famílias beneficiadas pelo programa social estão em busca do motivo que causou essa redução, com o intuito de solucionar qualquer problema e evitar receber valores inferiores a R$600 nesta e nas próximas parcelas.

É importante ressaltar que existem diversos possíveis motivos para essa diminuição, que vão desde erros no cadastro das famílias até o não cumprimento das regras relacionadas à renda, saúde e educação do programa.

Neste texto, iremos abordar inicialmente o impacto do consignado do antigo Programa Auxílio Brasil.

Motivos de reduções no Bolsa Família

A linha de crédito disponibilizada em outubro do ano passado para os beneficiários do antigo programa social permitia que as parcelas para o pagamento da dívida fossem descontadas diretamente do benefício.

Por esse motivo, as pessoas que contrataram o empréstimo consignado do Auxílio Brasil terão descontos de até R$160 em junho e nos próximos meses, até que a dívida seja totalmente quitada.

Essa é uma possível razão para a redução do valor do Bolsa Família neste mês.

Outra hipótese está relacionada ao não cumprimento das exigências de saúde e educação do programa social.

De acordo com essas exigências, todos os menores de idade da família devem estar vacinados e frequentando regularmente a escola.

Portanto, o não cumprimento de qualquer uma dessas obrigações pode ter resultado na diminuição do valor recebido, servindo como um alerta para que a família beneficiária retome o cumprimento das regras.

Além disso, é importante ressaltar que o benefício exige uma renda máxima de R$218 por pessoa, e o descumprimento desse critério pode levar à redução do benefício.

Isso ocorre porque, caso a renda per capita da família seja superior a R$218 devido à obtenção de uma nova fonte de renda, ela entra automaticamente na regra de transição, que prevê o pagamento de apenas metade do valor do benefício por até dois anos.

Nesse caso, é importante verificar se o recebimento de algum valor extra ou um possível erro no Cadastro Único (CadÚnico) elevou a renda da família no banco de dados, resultando no pagamento de apenas metade do valor inicial.

Para verificar as informações do CadÚnico, é possível acessar o site ou baixar o aplicativo do banco de dados.

Caso seja identificado que as informações de renda apresentadas estão incorretas, é possível procurar a prefeitura do município ou o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo para atualizar os dados e informar ao governo federal sobre o erro.

É importante lembrar que será necessário apresentar documentos pessoais de todos os membros da família, bem como comprovantes de renda e residência.

Bolsa Família de junho

O pagamento do Bolsa Família referente ao mês de junho teve início ontem (19) e, de maneira geral, continuará a repassar pelo menos R$600 para a grande maioria dos mais de 21 milhões de beneficiários.

Os pagamentos serão efetuados de acordo com o número final do NIS de cada família e devem ocorrer até o dia 30 de junho. Confira as datas abaixo:

  • NIS de final 1 – depósito na conta em 19 de junho (valores serão disponibilizados no sábado, dia 17/06);
  • NIS de final 2 – depósito na conta em 20 de junho;
  • NIS de final 3 – depósito na conta em 21 de junho;
  • NIS de final 4 – depósito na conta em 22 de junho;
  • NIS de final 5 – depósito na conta em 23 de junho;
  • NIS de final 6 – depósito na conta em 26 de junho (valores serão disponibilizados no sábado, dia 24/06);
  • NIS de final 7 – depósito na conta em 27 de junho;
  • NIS de final 8 – depósito na conta em 28 de junho;
  • NIS de final 9 – depósito na conta em 29 de junho;
  • NIS de final 0 – depósito na conta em 30 de junho.