Empréstimo consignado do Auxilio Brasil 2023

Empréstimo consignado do Auxilio Brasil 2023 – Veja o que vai acontecer

O empréstimo do Auxílio Brasil está em vigor há cerca de um mês, já responsável pelo repasse de milhões entre instituições financeiras. Ainda que esteja em jogo a continuidade do programa, acredita-se que a linha de crédito seja mantida em 2023.

Pelo menos é o que disse Carlos Eduardo Guimarães, presidente do Banco Pan. Ele acredita que o presidente eleito deve manter o mandato do Auxílio Brasil em 2023 porque é um bom produto para os clientes.

Na análise de Guimarães, esse tipo de cliente tem fortes características empreendedoras. O que falta é acesso a modelos formais de crédito com taxas de juros razoáveis, que neste caso não podem ultrapassar o teto de 3,5%, bem abaixo do microfinanciamento.

O presidente esclareceu que não tinha informações oficiais sobre a posição do novo governo sobre o embarque do Auxílio Brasil, mas reconheceu que se tratava de um produto bem estruturado dentro da lei.

Não há o que discutir sobre os contratos já assinados. Por outro lado, no que diz respeito à manutenção da carga do Auxílio Brasil em 2023, terá que aguardar os próximos meses.

Mas acreditamos que o novo governo vai achar um produto bacana, que oferece para o cliente a melhor oferta de crédito, com uma taxa mais barata”, comentou.

Quem tem direito ao empréstimo do Auxílio Brasil?

Como o nome sugere, os empréstimos oferecidos pelo Auxílio Brasil são exclusivos para beneficiários de programas sociais. Atualmente, os serviços de transferência de renda atendem 20,65 milhões de famílias socialmente desfavorecidas.

Dados do Ministério da Cidadania indicam que 70% dos brasileiros vivem nessas condições. Para solicitar a remessa Auxílio Brasil, você deve:

  • Estar inscrito no Auxílio Brasil, com renda familiar de até R$ 205,00 por pessoa;
  • Estar com os dados atualizados no Cadastro Único;
  • Autorizar presencialmente a solicitação do crédito consignado.

Os bancos têm o direito de acesso às informações pessoais e bancárias relacionadas aos detentores de juros, necessárias para a execução dos contratos.

Regras do consignado do Auxílio Brasil?

De acordo com a Lei nº 14.431, de 3 de agosto, os beneficiários podem contribuir com até 40% do salário social. Uma vez que o beneficiário receba o crédito e comece o prazo para o parcelamento, o cidadão receberá apenas a diferença, pois o valor correspondente ao empréstimo parcelado será descontado diretamente do salário.

Mesmo que o cidadão seja excluído da folha de pagamento do benefício, a dívida deve ser paga em até 24 meses. O empréstimo salarial Auxílio Brasil tem taxa de juros de até 3,5% ao mês. O percentual exato será definido por cada banco desde que cumpra o teto mencionado.

%d blogueiros gostam disto: