enem

ENEM: dicas para não zerar a prova de redação neste domingo

No próximo domingo (13), estudantes de todo o país serão mobilizados para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). No primeiro dia do exame, há grandes expectativas para os tópicos de redação.

Para uma parcela significativa dos alunos, esse é o ponto de maior dificuldade, mas, de qualquer forma, o texto a ser escrito pode ser decisivo.

Sob certas circunstâncias, as redações escritas pelos alunos podem ser oficialmente zeradas pela banca examinadora. Nesse sentido, separamos alguns pontos que podem fazer com que o texto seja cancelado.

Como resultado, os alunos poderão se livrar das travessuras e fornecer um mínimo de texto satisfatório que melhorará suas pontuações gerais nos testes.

O que pode zerar a redação do Enem

Fuga ao tema

Um dos pontos que podem zerar as notas da redação é a questão de fugir do assunto. O exame dará aos alunos um tópico de texto e fornecerá alguns artigos de apoio.

Os alunos precisam ter cuidado para não acabar fugindo das propostas propostas. Na maioria das vezes, um aluno faz esse movimento para trazer o assunto para um campo onde ele tem mais do mesmo. Tem que ter cuidado para não se deixar levar.

Folha em branco

Outro ponto que também pode tornar a escrita ineficaz é a entrega de folhas em branco. Em alguns casos, os alunos escrevem seus textos apenas em papel de rascunho, talvez por falta de tempo, e então param de escrever em papel formal. Mesmo que esteja bem escrito, não será corrigido se estiver apenas em papel de rascunho.

Não usar um texto argumentativo

O estilo de texto dos artigos do ENEM precisa ser controverso. Isso significa que os alunos não poderão fornecer outros formatos no teste.

Por exemplo, os alunos não poderão enviar poemas, textos de notícias ou músicas. É necessário entregar o trabalho introduzindo, desenvolvendo e resumindo suas ideias.

Tamanho do texto

O aluno também deve ficar atento ao tamanho do texto que apresentará na prova. Trabalhos com menos de sete linhas serão automaticamente cancelados pelo banco.

Legibilidade

Observe também a questão da legibilidade. O aluno não precisa necessariamente mudar a forma como escreve, mas precisa se esforçar ao máximo para que suas palavras não sejam difíceis de entender. Lembre-se, alguém precisa saber o que você está escrevendo para saber qual é o seu argumento.

E os direitos humanos?

Um dos pontos mais polêmicos da redação do ENEM gira em torno do desrespeito aos direitos humanos. Até 2017, a regra geral era que se um aluno não respeitasse esses valores em sua redação, ele poderia fazer com que a banca redefinisse automaticamente a nota do seu texto.

No entanto, este sistema mudou. Doravante, a redação do ENEM não pode mais ser zerada simplesmente porque não respeita os direitos humanos. A decisão foi recentemente aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De qualquer forma, os alunos precisam ter cuidado com essas ações, pois mesmo que o papel não seja zerado, os alunos podem perder até 200 pontos se o desrespeito aos direitos humanos estiver claramente expresso no texto.

%d blogueiros gostam disto: