FGTS 2022

FGTS 2022 só é permitido sacar nas seguintes situações!

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é direito de todo empregado com carteira assinada. No entanto, seus recursos só podem ser resgatados em determinadas situações estipuladas por lei.

Como o FGTS funciona?

Com efeito, o fundo funciona como uma reserva de emergência para os trabalhadores. Mensalmente, o empregador deve depositar na conta da Caixa Econômica Federal um valor equivalente a 8% do salário do empregado.

No entanto, esse valor não é descontado do salário do trabalhador, embora seja obrigatório. No entanto, só pode conceder acesso ao FGTS a cidadãos, trabalhadores domésticos e atletas profissionais com carteira assinada.

Esses valores são administrados pelo governo federal e pela Caixa. Se o trabalhador não sacar o dinheiro, ele pode ganhar 3% ao ano, mais juros e lucros do governo mutuário. Eles são frequentemente usados ​​para projetos de infraestrutura e habitações populares.

Quando sacar o abono?

  • Demissão sem justa causa;
  • Rescisão por acordo;
  • Término do contrato por prazo determinado;
  • Extinção da empresa;
  • Rescisão por culpa recíproca ou força maior;
  • Aposentadoria;
  • Necessidade pessoal, urgente e grave;
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • Falecimento do trabalhador;
  • Idade superior a 70 anos;
  • Doenças graves, como HIV, câncer ou estado terminal, do titular ou dependente;
  • Conta inativa por três anos consecutivos;
  • Compra de casa própria ou amortização ou liquidação de sistema imobiliário de consórcio;
  • Saque-aniversário, modalidade que permite saques anuais nas contas.

No entanto, se o profissional não se enquadrar em nenhum dos itens acima, o dinheiro será acumulado e devolvido durante o contrato de trabalho.

No entanto, se você está desempregado há algum tempo, pode usar o FGTS como fonte de reservas para manter os padrões de consumo enquanto procura novos empregos.

%d blogueiros gostam disto: