FGTS e PIS/Pasep

FGTS e PIS/Pasep: Trabalhadores têm R$ 4,8 bilhões para receber e não sabem

Os trabalhadores esquecem os bilhões de reais no banco, e muitas pessoas nem sabem que têm dinheiro para sacar recursos. O dinheiro vem da cota do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da conta de abono salarial do PIS / Pasep.

As pessoas têm o direito de usar esses recursos se economizarem mais de três anos e receberem indenizações ou correções na Justiça.

Além disso, para os beneficiários falecidos, os herdeiros também têm direito ao recebimento da poupança, conforme explica Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

O Banco Federal do Brasil e a Caixa Econômica Federal acumulam recursos de 4,83 bilhões de reais. Segundo dados da Caixa, apenas os recursos inativos do FGTS podem chegar a 18 milhões de reais no ano base 2019.

Como sacar o PIS/Pasep?

O abono salarial do PIS pode ser sacado no terminal de autoatendimento da Caixa, na lotérica e no agente Caixa Aqui, utilizando o cartão de cidadão e a senha cadastrada pelo usuário. Porém, se a pessoa não tiver o valor disponível, ele pode ser sacado na agência bancária. Mostrar identificação com foto.

O Pasep é de responsabilidade do Banco do Brasil, e os servidores que possuem conta na instituição recebem crédito em conta corrente ou poupança. Quem não for cliente do banco pode recebê-lo por boleto ou saque direto no balcão da agência.

Como sacar o FGTS?

De 1971 a 1988, os trabalhadores ainda podiam sacar a cota do PIS / Pasep paga pelo empregador. Se o beneficiário falecer, o herdeiro tem o direito de se retirar. No entanto, é necessária a apresentação de documentos que comprovem o falecimento e a relação do requerente com o titular.

Além do número do PIS / Pasep e da certidão de trabalho do titular falecido, deverá ser apresentada à Caixa declaração comprovativa de que não existem outros dependentes ou herdeiros ou declaração de consenso.

Veja mais: Aposentados por invalidez podem pedir aumento de 25% no benefício ao INSS

%d blogueiros gostam disto: