Qual a viabilidade de adoção das criptomoedas no nosso mercado hoje?

Golpe com criptomoedas no WhatsApp – Cuidado

Os cibercriminosos que usam a Internet para golpes estão desenvolvendo planos cada vez mais sofisticados para extrair dinheiro das vítimas. Agora, esse tipo de crime utiliza ferramentas modernas, como WhatsApp e outros aplicativos, ao invés de apenas o telefone.

Recentemente, a criptomoeda se tornou a isca para outro boom na praça. De acordo com levantamento do Centro de Pesquisas Comportamentais (CECOP) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a moeda digital é atualmente o método mais citado para vítimas de esquemas de crimes financeiros.

Dados da pesquisa

Conforme estabelecido, o WhatsApp é o principal canal de comunicação entre fraudadores e vítimas, seguido pelo boca a boca. Ele também descobriu que mais da metade dos entrevistados que encontraram fraude na Internet conheciam o golpista. Apenas 29,8% das vítimas não sabiam sobre os criminosos.

A grande maioria das vítimas são homens porque o grupo demonstrou maior interesse por esses bens. As razões para cair no plano são:

  • Aparência do site transmitia confiança (39,9%);
  • Familiares ou amigos que já haviam feito o investimento (38,8%); e
  • Bom atendimento por WhatsApp ou outro meio (35,4%).

A investigação também apontou que fraudes envolvendo criptomoedas no WhatsApp e outros canais causaram prejuízos de 1 a 100 mil reais. Aproximadamente 22,5% das vítimas perderam entre 10.000 reais e 50.000 reais, enquanto 21,3% perderam entre 1.000 e 5.000 reais.

%d blogueiros gostam disto: