Governo explica

Governo explica como serão realizados os pagamentos do Auxílio Brasil em 2022

Em novembro passado, o governo federal começou a pagar o Auxílio Brasil. Desde então, o programa passou por várias mudanças até chegar o seu formato esperado pelo governo, que realmente será lançado em janeiro. Ainda há muitas perguntas e duvidas em torno do auxilio.

Uma das coisas que desperta a curiosidade dos usuários é de como movimentar a quantia paga. Afinal, o que a pessoa que recebe o Auxílio Brasil pode fazer com o dinheiro? Preciso criar algum tipo de nova conta? Como isso vai realmente funcionar?

O Ministério da Cidadania, responsável por esses pagamentos, decidiu discutir o assunto. Diante de uma série de dúvidas sobre isso, resolveram esclarecer que o processo de transferência de dinheiro do Auxílio Brasil seria basicamente o mesmo do Bolsa Família.

O cidadão que preferir poderá transferir o abono por meios digitais como o aplicativo Caixa Tem. Quem veio do Auxílio Emergencial ou mesmo do antigo Bolsa Família sabe muito bem como funciona. O governo já o utilizou para este fim.

Da mesma forma, quem não deseja movimentar virtualmente pode fazer um saque tradicional, como em agências ou loterias.

Basta ir lá com os documentos e pedir o pagamento do Auxílio Brasil. Lá você poderá sacar o valor em dinheiro.

Cartão sendo enviado

Os cartões oficiais do Auxílio Brasil foram enviados aos novos usuários do programa. As remessas começaram a ser enviadas na semana passada, informou o ministério da Cidadania.

A ideia é que as pessoas usem esse cartão para movimentar o Auxílio Brasil. No entanto, quem não recebeu poderá continuar usando o sistema do antigo Bolsa Família.

O Ministério da Cidadania está enviando aos poucos os cartões para o endereço dos beneficiários. Se você ainda não recebeu seu cartão Auxílio Brasil em seu endereço, não se preocupe, é só aguardar.

Auxílio Brasil em janeiro: o que se sabe

Segundo o Ministério da Cidadania, o Auxílio Brasil deve atender cerca de 17,5 milhões de pessoas em janeiro deste ano. Trata-se, portanto, de um aumento de cerca de 3 milhões de brasileiros em relação ao que vimos em dezembro.

Até onde sabemos, ninguém receberá menos de R$ 400. É o que o próprio Ministério da Cidadania promete. Aqueles com uma renda inicial abaixo desse nível receberão uma bolsa para atingir esse nível.

Essas transferências estão garantidas pelo menos até o final deste ano, em 2022. Para 2023, ainda não há garantias de que o Auxílio Brasil continuará, ou se eventualmente dará lugar a outro programa social. Agora é esperar e ver o que acontece.

%d blogueiros gostam disto: