×

Inovação financeira: Will Bank oferece empréstimos sem garantias, com foco em clientes sem conta em banco e juros mais baixos

Will Bank

Inovação financeira: Will Bank oferece empréstimos sem garantias, com foco em clientes sem conta em banco e juros mais baixos

Novo produto revolucionário: Will Bank oferece empréstimo pessoal sem garantias com juros mais baixos para clientes desbancarizados

O will Bank deu um passo significativo em sua missão de atender clientes desbancarizados ao lançar o Emprestaí, um empréstimo pessoal sem garantias com taxas de juros mais baixas em comparação aos grandes bancos.

Com o Emprestaí, os clientes podem solicitar crédito diretamente pelo aplicativo, com um valor mínimo de R$ 100. Segundo o will Bank, as taxas de juros começam a partir de 3,99% ao mês, o que equivale a uma taxa anual de 59,9%.

Essa taxa é quase a metade da média de 7,66% ao mês cobrada pelos principais bancos do país, de acordo com a pesquisa mensal do Procon-SP realizada no início de maio. A taxa anualizada chega a 142,5%.

É importante destacar que nos bancos tradicionais, as taxas de juros podem variar de acordo com a situação cadastral do cliente, o valor pago como entrada (no caso de financiamentos) e as garantias consideradas na operação.

Com o lançamento do Emprestaí, o will Bank reforça seu compromisso em oferecer soluções financeiras inovadoras e acessíveis para os clientes desbancarizados, abrindo portas para aqueles que não possuem conta em bancos tradicionais.

Foco no Nordeste

Crescimento estratégico e mudanças de marca impulsionam o sucesso do will Bank

Desde sua fundação em maio de 2017, a fintech Meu pag!, atualmente conhecida como will Bank, vem conquistando espaço no mercado financeiro.

Inclusive, a empresa já operava com cartão de crédito e conta de pagamentos antes do lançamento da NuConta, do Nubank.

Os primeiros investidores foram os fundadores da administradora de cartões private label Avista, da qual Felipe Félix, cofundador e CEO do will Bank, já havia saído. Em 2021, ocorreu um reposicionamento de marca que resultou na mudança do nome para will Bank.

Para atingir a população desbancarizada, o will Bank concentrou seus esforços no Nordeste, onde 60% de sua base de clientes está localizada.

No último ano, a fintech iniciou uma estratégia de marketing envolvendo personalidades famosas, como o humorista piauiense Whindersson Nunes, a cantora maranhense Pabllo Vittar e a cantora baiana Simone Mendes, entre outros, para atrair novos clientes.

No entanto, os investimentos em campanhas publicitárias e desenvolvimento de novos produtos levaram o will Bank a fechar o ano de 2022 com prejuízo pela primeira vez em sua história.

Como medida para reduzir custos, a fintech precisou realizar cortes de funcionários no primeiro semestre deste ano.

“Foi uma decisão difícil, mas necessária, e tomamos rapidamente para evitar ter que fazer mais no futuro”, afirmou Félix ao Seu Dinheiro.

Crédito para os sem crédito

O cenário atual apresenta centenas de fintechs brasileiras com serviços semelhantes, o que torna o desafio de crescer ainda maior. No entanto, o will Bank decidiu buscar um diferencial ao oferecer crédito mesmo para aqueles que não possuem histórico no Registrato, o sistema do Banco Central que registra informações de dívidas.

“Desde o início, optamos por desenvolver um produto voltado para os desbancarizados. Os bancos tradicionais nunca conseguiram atender a esse perfil de cliente devido aos altos custos operacionais, o que dificulta a rentabilidade”, afirmou Félix.

Assim, o will Bank adotou uma estratégia de crescimento baseada em educação financeira, por meio de uma experiência gamificada.

O crédito concedido é uma fração do limite que o cliente poderia ter, e a fintech ensina gradualmente o que ele precisa fazer para aumentar seu score e obter um aumento de limite.

A tecnologia do motor de crédito do will Bank foi desenvolvida internamente, o que proporciona autonomia para testar modelos com maior velocidade de aprendizado e reação a situações adversas.

Durante o início da pandemia, por exemplo, a taxa de aprovação de crédito no will Bank foi reduzida em 80%.

No entanto, em maio de 2020, a fintech lançou simultaneamente 15 modelos de crédito diferentes para entender qual teria melhor desempenho. Após três meses, retomou a aprovação de novos clientes.

Inadimplência

Apesar do aumento da inadimplência, concentrada especialmente em cartões de crédito e empréstimos pessoais sem garantias – exatamente o escopo do produto recentemente lançado pelo will Bank – Félix demonstra pouca preocupação e acredita que o endividamento das famílias atingiu o seu pico.

Embora não tenha divulgado números exatos, o CEO do will Bank afirma que, atualmente, o índice de endividamento está no mesmo patamar de janeiro de 2020, enquanto o restante do mercado apresenta um aumento de 30% em relação ao período pré-pandemia.

“Superar o desempenho dos concorrentes, especialmente no nosso público-alvo, nos deixa animados”, afirmou o CEO.