PIX

Limite para transferências via Pix aumenta a partir de março; Saiba mais

O Banco Central anunciou que aumentaria os limites máximos permitidos para transferências via Pix a partir deste mês. Agora os usuários poderão transferir valores correspondentes ao limite do cartão de débito e liberados Transferência Eletrônica Direta (TED).

Antes de tomar uma decisão, os critérios estabelecidos para a transação via Pix definiu que o limite de transferência para as contas do mesmo proprietário ou de terceiros correspondia a 50% do teto autorizado para uma TED. É importante frisar que a regra pode variar de instituição para instituição.

Para compras, o limite máximo agora adotado é igual ao limite máximo do cartão de débito. Até os últimos 28 dias, o valor máximo que um usuário pode enviar via Pix depende do percentual dos limites diários e mensais adquiridos no TED ou cartões de débito.

As instituições financeiras ainda podem definir o volume máximo de movimentação no Pix com base no horário, dia da semana, canal utilizado e titularidade da conta. O objetivo é garantir maior segurança aos seus clientes.

Ainda de acordo com o Banco Central, embora a compatibilidade do limite tenha sido definida com um valor fixo para TED e compras a débito, o banco continuará determinando seu limite máximo.

A partir de abril, as restrições do Pix podem ser customizadas por meio do aplicativo do banco, o que atualmente não é permitido.

Os limites podem ser alterados a qualquer momento e a aprovação imediata da instituição é obrigatória no caso de redução do limite. Se o cliente quiser aumentar o limite, o banco pode recusar.

Veja mais: URGENTE: Veja quando será paga a 1ª parcela do auxílio emergencial 2021

%d blogueiros gostam disto: