Lista de quem vai continuar recebendo valores do Bolsa Família 2023

Bolsa Família 2023

A partir de 1º de janeiro de 2023, o Brasil dará início a um novo governo. O presidente Jair Bolsonaro (PL) deixará o cargo que será ocupado pelo presidente eleito, mas essa mudança terá um significado diferente para os beneficiários do Programa Auxílio Brasil, pois além da mudança de governo, os programas sociais também muda e voltará a se chamar Bolsa Família.

Com a mudança, os mais de 21 milhões de domicílios atendidos já se perguntam o que acontecerá com o novo programa de transferência de renda do governo Lula e quem serão os beneficiados. Na prática, porém, não haverá grandes mudanças além do nome, pois as regras atuais e os beneficiários dos serviços devem permanecer.

O novo Bolsa Família atenderá as mesmas famílias atendidas atualmente pelo Auxílio Brasil, desde que continuem inscritas no Cadastro Único do governo federal, o CadÚnico, e com a mesma renda per capita, que deve ser de até R$ 210 por mês. por pessoa, além de atender aos requisitos. Confira as regras:

  • É necessário estar, se inscrever e/ou permanecer inscrito no Cadastro Único do governo federal;
  • Apresentar situação de extrema pobreza: renda mensal por pessoa da família entre R$0 e R$105 ao mês;
  • Ou apresentar situação de pobreza: é preciso ter renda mensal por pessoa da família entre R$105,01 e R$210;
  • As famílias em situação de pobreza também precisam ter entre os membros da família pessoas até 21 anos e/ou gestantes.
Lista de quem vai receber o novo Bolsa Família

O novo Bolsa Família também terá checagens e cruzamentos de dados novamente para verificar se os requisitos de saúde e educação são cumpridos, então os beneficiários devem saber, pois essas checagens são principalmente sobre as cadernetas de vacinação das crianças e sua frequência escolar, confira:

  • Caderneta de vacinação das crianças deverá estar com todas as vacinas em dia, inclusive as doses da vacina contra a covid-19;
  • Frequência escolar das crianças até seis anos de idade deve estar acima de 60%;
  • Frequência escolar das crianças e adolescentes entre seis e 21 anos de idade deve estar acima dos 75%.

O que fazer para receber o Bolsa Família 2023?

Os beneficiários do atual Auxílio Brasil não precisarão fazer nada para continuar recebendo o novo Bolsa Família em 2023, pois os mesmos 21 milhões de beneficiários continuarão sendo atendidos e a transição será automática. No entanto, é sempre aconselhável informar os dados do Cadastro Único e atualizá-lo para evitar problemas relacionados a possíveis bloqueios.

Além disso, a partir de janeiro, está prevista a realização de renovações cadastrais, que deverão ser realizadas por domicílios unipessoais, ou seja, domicílios com apenas um integrante. O objetivo do cheque é identificar os beneficiários que declaram falsamente morar sozinho. Estima-se que aproximadamente 2 milhões de pessoas recebam por engano neste caso e, portanto, devem ser bloqueadas.

Porém, a pessoa que passar a informação real não será afetada pelo bloqueio. Portanto, se convocadas, as famílias do novo Bolsa Família devem se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo para renovar seu cadastro e garantir o recebimento dos benefícios na nova fase.

Como saber se fui aprovado para receber o novo Bolsa família em 2023?

Apesar das informações já divulgadas pelo novo governo, as regras do novo Bolsa Família só devem ser publicadas em janeiro. Porém, não deve haver muita mudança, e o método de consulta no novo programa será o mesmo utilizado no Auxílio Brasil, assim será possível verificar se você receberá os benefícios pelos canais que está utilizando atualmente.

  • Número de telefone 121, da central de Atendimento do Ministério da Cidadania;
  • Ou número de telefone 111, da Central de Atendimento da Caixa Econômica Federal;
  • Pelo telefone será preciso informar ao atendente o CPF, nome completo e data de nascimento para verificar a identidade e receber as informações necessárias;
  • Também é possível usar o aplicativo Auxílio Brasil (deveria ser renomeado para Bolsa Família) ou o aplicativo Caixa Tem.
%d blogueiros gostam disto: