Novas regras do INSS

Novas regras do INSS afetarão o orçamento dos aposentados em 2022

As novas regras vão mudar a vida financeira de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Essas mudanças acontecerão no ano que vem devido às reformas da previdência, reajustes do salário mínimo e medidas provisórias aprovadas.

Uma das mudanças diz respeito à prova de vida, ou seja, às datas do procedimento. Os empréstimos com franquia também terão alteração no limite, que atualmente é de 40%.

No dia 1º de janeiro deste ano, o limite do empréstimo com abatimento salarial foi elevado para 40%, mas no ano que vem, o limite será restaurado para 30%.

O período de carência de quatro meses para novos contratos termina em 2022.
A reforma não foi sensível para as mulheres, pois elas serão mais duramente atingidas no próximo ano, quando pedirem uma aposentadoria. Para se qualificar para uma pensão, eles terão que ter 30 anos de contribuição, 57 anos e mais seis meses.

Para os homens, deverão comprovar 35 anos de contribuição e idade mínima de 62 anos e 6 meses. Todos os anos, a idade mínima será aumentada em seis meses.

Veja as regras para ter acesso a aposentadoria

Idade Mínima

As mulheres em 2022 terão de ter 61 anos mais seis meses;
em 2023, a mulher que se aposentar terá que ter pelo menos 62 anos e ter contribuído para o INSS há 15 anos.

Em 2022, os homens terão que ter 65 anos e ter trazido a idade mínima de 15 anos para o INSS. Essas regras se aplicam a quem já fez contribuições antes da reforma da previdência.

Após a reforma, passou a ser regra para os homens: ter no mínimo 65 anos e ter contribuído com o INSS há pelo menos 20 anos.

Regra para a aposentadoria por pontos

Essa regra em 2022 será a seguinte: as mulheres terão que atingir 89 pontos e os homens 99 pontos.

A mulher precisará estar com 57 anos de idade e 32 anos de contribuição (57 + 32= 89 pontos).
O homem precisará estar com 61 anos de idade e 38 anos de contribuição (61+38+ 99 pontos).

Prova de Vida

A partir do próximo ano, o INSS exigirá que a prova de vida seja feita no mês de nascimento do aposentado e dos demais segurados. A regra será aplicada a partir de janeiro de 2022.

Olhando para 2021, a prova de vida ficará suspensa até 31 de dezembro, ou seja, o procedimento não será executado por enquanto, mas o INSS sugere que a prova de vida possa ser feita no banco onde você mora.

Em 2021, o pagamento de pessoas que não fizeram a prova de vida não será bloqueado. No entanto, os segurados do instituto precisam ficar atentos às regras do próximo ano, que precisarão apresentar o comprovante no mês de aniversário.

O atendimento pode ser realizado , no caixa eletrônico ou no banco online. As pessoas que tiverem cadastrado dados biométricos poderão apresentar comprovante de vida em um caixa eletrônico por meio de qualquer transação bancária.

Isso também pode ser feito online a partir de dados biométricos cadastrados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e no Detran. A condição para utilizar este serviço é que seus dados estejam atualizados, o que é necessário para autorizar a execução da prova de vida na plataforma de sua escolha.

Veja o passo:

  • Acesse a plataforma que escolheu (TSE ou Detran);
  • Em seguida selecione a opção “Prova de Vida”;
  • Realize o reconhecimento facial, por meio de fotos (seguindo as orientações);
  • Na sequência, basta anexar uma foto do documento de identidade oficial com foto;
  • Informe o número do seu Título de Eleitor, em seguida você vai aguardar a análise e validação do procedimento. O sistema irá gerar um comprovante de realização da prova de vida.

Reajuste nos Benefícios do INSS

O governo fez previsão de salário mínimo para o próximo ano, o reajuste vai interferir no valor de todos os benefícios, inclusive do BPC (Benefício de Pagamento Continuado), que é baseado na esfera nacional. No ano que vem, o salário mínimo passa a ser de 1.200 reais (valor pode sofrer alteração).

Quando o salário mínimo for reajustado, o teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também aumentará. Nesse caso, o teto passará de R $ 6.433,57 para R $ 7.019,02.

Crédito Consignado

A partir de 1º de janeiro de 2022, o limite de crédito voltará a 30%. Agora é de 40% graças à medida provisória 1006/20, que foi retomada este ano.

A margem do consignado a partir de janeiro de 2022 ficará assim:

30% destinado para realizar o empréstimo
5% é destinado para o uso do cartão

Carência

Até dezembro de 2021, o beneficiário poderá solicitar a suspensão do parcelamento dos novos contratos pelo prazo de até quatro meses. A partir de janeiro do próximo ano, a suspensão de novos contratos deixará de ser obrigatória, caso em que vale a pena ficar atento se a financeira oferece a possibilidade de suspensão, fique atento ao prazo adicional que pode afetar as taxas de serviço ou a taxa de juros usado.

Bloqueio e desbloqueio

O INSS montou novas regras para poder bloquear ou desbloquear, então para concluir o procedimento acesse o site Meu INSS, será necessário apresentar documento oficial com foto (antes de enviar o documento era opcional, agora é obrigatório ) Este requisito também se aplica ao manuseio direto.

Caso não consiga bloquear ou desbloquear um empréstimo através do Meu INSS, pode seguir o procedimento através da Central de Atendimento 135 e agendar um atendimento presencial.

%d blogueiros gostam disto: