Pular para o conteúdo

Número do Bolsa Família em 2023: todas as formas de contato atualizadas

Bolsa Família

O programa Bolsa Família, um dos principais meios de combate à fome e à desigualdade entre famílias de baixa renda no país, inicia mais um mês com foco em seus repasses.

Todos os inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) que tenham seus registros atualizados poderão receber o valor do auxílio, além de alguns adicionais. Entretanto, muitos beneficiários ainda têm dúvidas sobre diversos aspectos do programa.

Para esclarecê-las, é fundamental ter à disposição os números corretos para entrar em contato com o programa.

Em caso de dúvidas relacionadas ao pagamento e calendário do Bolsa Família, existem três canais de atendimento disponíveis.

O número 121, pertencente ao Ministério da Cidadania, é a central que oferece informações e também atende denúncias.

Outra opção é ligar para o número 111, o atendimento voltado ao Cidadão da Caixa Econômica Federal.

Essa linha disponibiliza informações sobre o cartão e o saque do programa. Além disso, é possível entrar em contato e acompanhar suas solicitações por meio dos portais da Caixa e pelo aplicativo Caixa Tem, que é responsável pelos pagamentos do Bolsa Família.

Com esses canais de comunicação, o programa busca facilitar o acesso dos beneficiários às informações, bem como resolver eventuais questionamentos, assegurando que as famílias em situação de vulnerabilidade tenham acesso ao suporte financeiro necessário para garantir sua subsistência e o bem-estar de seus integrantes.

Quando vou receber o Bolsa Família?

Para o mês de agosto, o Bolsa Família continua beneficiando seus inscritos com o valor de R$ 600, acrescidos de alguns adicionais específicos: R$ 150 para crianças de até seis anos; R$ 50 para gestantes e lactantes; R$ 50 para adolescentes entre 12 e 18 anos; e aproximadamente R$ 112 para o vale-gás.

Esses repasses são realizados de acordo com o calendário estabelecido para cada número final do NIS (Número de Identificação Social).

Com esse apoio financeiro, o programa Bolsa Família busca garantir o auxílio necessário para as famílias em situação de vulnerabilidade, contribuindo para a melhoria de sua qualidade de vida e o combate à pobreza no país.

Veja abaixo o calendário:

  • NIS final 1: 18 de agosto;
  • NIS final 2: 21 de agosto;
  • NIS final 3: 22 de agosto;
  • NIS final 4: 23 de agosto;
  • NIS final 5: 24 de agosto;
  • NIS final 6: 25 de agosto;
  • NIS final 7: 28 de agosto;
  • NIS final 8: 29 de agosto;
  • NIS final 9: 30 de agosto;
  • NIS final 0: 31 de agosto.

Veja: Bolsa Família AGOSTO: quem vai receber o aumento temporário assinado pelo Governo

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda criado pelo governo federal brasileiro em 2003, com o objetivo de combater a fome, a pobreza e a desigualdade social.

Ele é destinado a famílias de baixa renda que se encontram em situação de vulnerabilidade, priorizando aquelas com crianças, gestantes, lactantes e adolescentes.

O valor do benefício varia de acordo com a composição da família e sua renda mensal, podendo ser complementado com adicionais específicos para assegurar um suporte mais abrangente.

Esses adicionais têm o propósito de fortalecer a proteção social para grupos específicos, como crianças, gestantes e adolescentes, garantindo um cuidado integral e ajudando a quebrar o ciclo da pobreza.

Além dos repasses mensais, o Bolsa Família também oferece outras ações de apoio, como o auxílio para compra de gás de cozinha (vale-gás) mencionado anteriormente.

Esse benefício visa proporcionar uma melhoria nas condições de alimentação das famílias, facilitando o acesso a um recurso essencial para o preparo das refeições.

O programa utiliza o Cadastro Único como base para identificar as famílias que se enquadram nos critérios de elegibilidade.

É importante que os cadastros estejam sempre atualizados, para que os beneficiários possam continuar a receber o auxílio de forma regular.

O calendário de pagamentos é divulgado anualmente pelo governo, com datas específicas para cada número final do NIS.

Esse planejamento visa facilitar o acesso das famílias aos recursos, permitindo que elas se organizem e tenham previsibilidade para utilizar o dinheiro de maneira adequada.

O Bolsa Família é considerado um dos programas de transferência de renda mais bem-sucedidos do mundo, pois tem contribuído significativamente para a redução da pobreza e da desigualdade no Brasil.

Além disso, a iniciativa também promove a inclusão social, ao estimular o acesso à educação e à saúde, garantindo um futuro mais promissor para as gerações mais jovens.

A abordagem integrada do programa, combinando transferência de renda com acesso a serviços sociais, tem se mostrado eficaz no enfrentamento da pobreza e no desenvolvimento humano das famílias beneficiadas.

O Bolsa Família é um instrumento importante na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, promovendo a cidadania e o respeito aos direitos fundamentais de todos os brasileiros.