×

O novo cartão do Bolsa Família será obrigatório para receber o benefício em junho?

Bolsa Família

O novo cartão do Bolsa Família será obrigatório para receber o benefício em junho?

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda que auxilia milhares de pessoas em todo o país.

Os repasses do mês de maio estão chegando ao fim, e o calendário de junho trará algumas novidades. No entanto, uma dúvida comum entre os beneficiários é se o novo cartão do programa será obrigatório para receber o benefício no próximo mês.

De acordo com informações do governo, não é necessário possuir o novo cartão do Bolsa Família para efetuar o saque do benefício em junho.

O saque pode ser realizado utilizando o cartão antigo nos terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal, assim como em unidades lotéricas e correspondentes da Caixa Aqui.

Calendário do mes junho do Bolsa Família

Os beneficiários cujo pagamento está programado originalmente para ocorrer em uma segunda-feira têm a opção de movimentar o valor a partir do sábado anterior, por meio do aplicativo Caixa Tem.

No mês de junho, aqueles com o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1 ou 6 terão essa possibilidade. Confira abaixo as datas de pagamento previstas para maio:

  • NIS terminado em 1: pagamento a partir do sábado anterior (data a ser especificada).
  • NIS terminado em 6: pagamento a partir do sábado anterior (data a ser especificada).

Note que as datas exatas de pagamento para o mês de junho serão divulgadas posteriormente.

  • NIS terminado em 1: dia 19 de junho (antecipado para o sábado 17);
  • NIS terminado em 2: dia 20 de junho;
  • NIS terminado em 3: dia 21 de junho;
  • NIS terminado em 4: dia 22 de junho;
  • NIS terminado em 5: dia 23 de junho;
  • NIS terminado em 6: dia 26 de junho (antecipado para o sábado 24);
  • NIS terminado em 7: dia 27 de junho;
  • NIS terminado em 8: dia 28 de junho;
  • NIS terminado em 9: dia 29 de junho;
  • NIS terminado em 0: dia 30 de junho.

Para se tornar beneficiário do Bolsa Família, é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.

Para realizar essa inscrição, é preciso que um membro responsável pela família compareça pessoalmente ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do município onde residem.

Ao efetuar a inscrição, o responsável deve providenciar os seguintes documentos:

  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), caso os beneficiários sejam indígenas;
  • Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento;
  • Título de Eleitor;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Comprovante de residência atualizado;
  • Carteira de Trabalho.

É fundamental que todos esses documentos sejam apresentados durante o processo de inscrição para garantir a efetivação no Cadastro Único e, consequentemente, o acesso ao Bolsa Família.