Paralisação dos peritos do INSS atrasou atendimentos de segurados?

Na terça-feira, dia 8, estava marcada uma greve dos médicos peritos do INSS, que foi suspensa pelo STJ (Supremo Tribunal de Justiça).

O motivo da intervenção é que o possível impacto da paralisação afeta diretamente o segurado do INSS.

O que motivou a paralisação?

Segundo os trabalhadores, a paralisação deveu-se a “obstáculos nas negociações com a administração”. Um total de 5.000 funcionários públicos estão trabalhando como peritos, exigindo um aumento salarial de 19,9%.

A realização do concurso para 3.000 vagas, distribuição equitativa de datas entre os profissionais nos horários da manhã e tarde, direito a afastamentos e pausas sem comparecimento e o término de vagas na agenda sem prazos também são motivos relatados pelos servidores.

Segundo informações da ANMP, três ofícios enviados à pasta do ministro Onyx Lorenzoni foram ignorados. A ANMP disse que, na ausência de avanços significativos nas negociações, os profissionais ainda podem iniciar uma greve geral.

Veja mais sobre:

“A situação caótica que assolava a categoria não apenas se manteve, como foi profundamente agravada”, declarou.

Os cortes no orçamento do INSS afetaram várias autoridades diante das sanções do presidente da República de Jair Bolsonaro assim que o orçamento de 2022 foi aprovado.

Desde o primeiro momento, os servidores alertaram a agência sobre os mesmos problemas, aproveitando para registrar reclamações sobre o sucateamento da agência.

Como ficam os segurados do INSS?

Mesmo com a breve paralisação, os cidadãos que estavam agendados para as consultas de 8 a 9 de fevereiro foram prejudicados e precisaram ser remarcados para novas consultas.

De acordo com um despacho emitido pelo instituto em setembro passado, o instituto tem 12 horas a partir do dia seguinte ao cancelamento para agendar uma nova consulta para os segurados afetados pelos desastres do município.

Dessa forma, o segurado não é obrigado a solicitar nova visita, mas o INSS segurado deve ficar atento a qualquer mudança no cenário.

Por esse motivo, o segurado deve entrar em contato com a autoridade local para saber qual a nova data e horário em que o serviço será prestado.

Para isso, acesse o portal Meu INSS ou ligue para a Central de Atendimento 135 a partir das 13h para obter as informações necessárias.

 

%d blogueiros gostam disto: