Consignado do Auxílio Brasil

Posso solicitar de novo o Empréstimo do Auxílio Brasil na Caixa depois que foi recusado?

De acordo com a Caixa Econômica Federal, mais de 700 mil famílias solicitaram o empréstimo para beneficiários do Programa Auxílio Brasil, mas algumas receberam respostas negativas, onde os pedidos são cancelados e o banco informa os beneficiários sobre qual atitude adotar nesse caso.

Em postagem nas redes sociais orientando os beneficiários, a Caixa informou que aqueles cujos pedidos foram cancelados podem tentar refazer um contrato de crédito com a Caixa ou outra empresa, enquanto para a Caixa, basta ir à agência ou Casa Lotérica com  documento e Comprovante de residência, de preferência recente.

No entanto, o banco informa o beneficiário da necessidade de analisar os motivos pelos quais o empréstimo pode ser cancelado, identificar eventuais problemas e resolvê-los antes de reaplicar, se for o caso, para que haja maior chance de que o pedido seja confirmado quando o beneficiário tenta novamente.

Condições para solicitar o consignado do Auxílio Brasil

Além disso, a Caixa também publicou em suas redes sociais os possíveis motivos da recusa, pois cada banco ou instituição financeira pode determinar algumas regras internas, desde que não conflitem com o que está identificado no regulamento, veja:

  • CPF do beneficiário com problema na Receita Federal;
  • Benefício Auxílio Brasil com previsão de acabar;
  • Não ter atendido a convocação do Ministério da Cidadania para atualizar os dados do cadastro Único;
  • Ainda não ter recebido três parcelas do benefício, pois famílias há menos de 90 dias no Auxílio Brasil não podem contratar o consignado, e devem esperar completar três meses;
  • Não receber o benefício através de crédito em conta.

Algumas dessas regras são gerais, outras são definidas pela Caixa, e o banco também determinou que o empréstimo salarial Auxílio Brasil não será concedido para pessoas com dívidas vencidas com a Caixa, mas apenas em casos de atraso no pagamento.

Empréstimo do Auxílio Brasil na Caixa

O empréstimo para beneficiários do Programa Auxílio Brasil, além do Caixa Tem, está disponível em 26.000 entidades em todo o país, com mais de 4.000 agências, mais de 13.000 casas lotéricas e mais de 9.000 correspondentes Caixa Aqui, com as seguintes condições:

  • O valor máximo do benefício será de até 40% do valor mensal do benefício de R$ 400, já que o valor de R$ 600 é temporário, portanto o parcelamento máximo será de R$ 160 por mês;
  • Pagamento em até 24 vezes, ou seja, os descontos acontecerão durante dois anos;
  • Taxa de juros será de 3,45% ao mês, 0,05% a menos do que o teto de 3,5%, totalizando 50,23% ao ano;
  • O valor será depositado na mesma conta em que o beneficiário recebe o Auxílio Brasil, mas somente dois dias após a confirmação do empréstimo.

A Caixa informou ainda que disponibilizou uma página em seu site para perguntas e respostas sobre a carga Auxílio Brasil, bem como uma página de educação financeira em seu site, que pode ser acessada pelo endereço caixa.gov.br/educacao-financeira.

Empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Os beneficiários poderão encontrar as informações necessárias para firmar contrato com a empresa por meio da declaração de pagamento do benefício ou consulta que receberem no momento dos saques mensais, conforme determina a Portaria do Ministério da Cidadania nº 816.

Há também um número máximo de parcelas de 24 (vinte e quatro) parcelas por mês e parcelas consecutivas, ou seja, uma cobrança obrigatória é cobrada mensalmente até que o empréstimo seja totalmente pago, não sendo permitido “saltar” parcelas em nenhum momento.

Outro ponto importante é a taxa de juros, que não pode ser superior a 3,5% ao mês, o que torna os bens do Auxílio Brasil semelhantes às taxas cobradas dos aposentados e pensionistas do INSS.

%d blogueiros gostam disto: