Pular para o conteúdo

Qual a idade mínima para se aposentar pelo INSS?

  • por
INSS

Com as mudanças na legislação previdenciária promovidas pela reforma da Previdência em 2019, a idade mínima para solicitar a aposentadoria pelo INSS sofreu alterações, gerando incertezas entre os trabalhadores brasileiros.

Em 2023, os requisitos para solicitar a aposentadoria variam conforme as diferentes regras e possibilidades e segundo o perfil de cada trabalhador.

Por exemplo, a aposentadoria por idade exige a idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com um tempo mínimo de contribuição de 15 anos.

Já a aposentadoria por tempo de contribuição foi extinta pela reforma, sendo substituída pela aposentadoria por pontos.

Nessa modalidade, o trabalhador precisa atingir um determinado número de pontos somando a idade e o tempo de contribuição.

Em 2023, os pontos necessários para a aposentadoria por pontos variam de acordo com o gênero e com o tipo de atividade do trabalhador.

Além de buscar a aposentadoria pelo INSS, é importante lembrar que a contribuição mensal ao sistema também concede outros direitos aos trabalhadores, como salário-maternidade, auxílio reclusão, benefício por incapacidade permanente ou temporária, entre outros.

Portanto, é essencial estar atento aos requisitos e possibilidades para garantir a aposentadoria e os demais direitos previdenciários.

As novas regras para aposentadoria pelo INSS em 2023

Com a reforma da Previdência, os tipos de aposentadoria pelo INSS passaram por mudanças significativas.

Atualmente, existem três tipos disponíveis: aposentadoria por idade, por tempo de contribuição especial e por invalidez, além da norma de transição por idade para aqueles que já contribuíam antes da reforma.

Com tantas regras e especificidades envolvidas em cada tipo de aposentadoria, pode ser difícil para os trabalhadores entenderem as diferenças em relação à idade mínima, tempo de contribuição e carência necessários.

Portanto, é essencial buscar informações atualizadas e detalhadas para que cada pessoa possa tomar decisões informadas sobre o momento ideal de solicitar o benefício.

Além disso, é importante lembrar que a contribuição mensal ao sistema previdenciário também concede outros direitos aos trabalhadores, como salário-maternidade, auxílio-reclusão, benefício por incapacidade permanente ou temporária, entre outros.

Quais as idades mínimas para se aposentar em 2023?

A regra de transição da aposentadoria por idade exige atenção dos cidadãos que já contribuíam para o INSS antes da reforma da Previdência.

Para os homens, a idade mínima permanece em 65 anos, com 15 anos de contribuição e 180 meses de carência.

Já para as mulheres, a idade mínima aumenta em seis meses a cada ano a partir de 2020, chegando a 62 anos em 2023, com os mesmos requisitos de carência e contribuição.

Para aqueles que não se enquadram na regra de transição e iniciaram a contribuição após a reforma, a aposentadoria por idade requer 65 anos e 180 meses de contribuição para homens, e 62 anos e o mesmo período de contribuição para mulheres.

Em ambos os casos, o tempo mínimo de contribuição é de 15 anos. É essencial estar informado sobre as particularidades de cada tipo de aposentadoria para tomar decisões acertadas em relação à solicitação do benefício.

Atualização sobre o 13º salário do INSS: informe-se aqui sobre as novidades!

Como fazer uma simulação da aposentadoria pelo INSS?

Para esclarecer dúvidas e verificar se já têm direito ao benefício, os trabalhadores podem utilizar o aplicativo Meu INSS (disponível para Android e iOS) para realizar uma simulação.

A ferramenta permite o acesso às informações trabalhistas, como vínculos empregatícios, período de contribuição e tempo trabalhado, e apresenta uma simulação gratuita da aposentadoria com base nos dados informados.

A plataforma busca oferecer maior praticidade para os cidadãos resolverem pendências sem precisar procurar a previdência social pessoalmente. Isso é especialmente importante no contexto atual, em que o tempo de espera para realizar os procedimentos do INSS tem aumentado consideravelmente.

De acordo com informações do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) obtidas via Lei de Acesso à Informação, a espera atualmente é de 85 dias e a fila tem aumentado em 13%.