Veja aqui se você tem direito ao aumento de 25% na aposentadoria do INSS

Os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem solicitar o aumento de 25% no valor da aposentadoria das seguinte forma “adicional por invalidez”. Esse atendimento é direcionado aos segurados que apresentam doenças mais graves, como a cegueira total.

Esse recurso pode ajudar a custear cuidadores que auxiliarão o segurado nas atividades do dia a dia, como preparação de alimentos e atenção à higiene.

Para receber o benefício, o segurado deve estar coberto pela modalidade “aposentadoria por invalidez“, que comprove a incapacidade total para o trabalho ou para o desempenho das atividades básicas.

Casos em que é possível solicitar o acréscimo de 25% na aposentadoria

De acordo com a lei, os segurados que apresentem:

  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;
  • Perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível;
  • Perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível;
  • Doença que exija permanência contínua no leito;
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;
  • Incapacidade permanente para as atividades da vida diária;
  • Cegueira total;
  • Perda de nove dedos das mãos ou superior a esta;
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores.

Importante: Embora não apareça na lista acima, a doença de Alzheimer também atende a esse requisito. No entanto, a maioria dos pedidos baseados nesta doença foram rejeitados. Nesse caso, o segurado pode obter um acréscimo de 25% por meio de ordem judicial.

Veja como solicitar o aumento

Os segurados que recebem pensão por invalidez, mas não têm o reajuste automático concedido pelo INSS, devem ligar para 135 para solicitar o direito ao portal. www.meu.inss.gov.br ou aplicativo Meu INSS.

Durante o processo de inscrição, o candidato deve ter os seguintes documentos: CPF e documento de identificação com foto (solicitante e representante, ou procurador); termo de representação legal ou procuração; e documentos médicos que comprovem dependência de terceiros.

Veja Mais: Projeto obriga INSS a pagar pensão por morte em até 15 dias

%d blogueiros gostam disto: