Segredos

Segredos que vão te ajudar na hora de se aposentar pelo INSS

Conhecer esses segredos pode lhe poupar uma dor de cabeça e pode até mesmo se aposentar mais cedo.

Porque o INSS esconde alguns segredos que quase nunca são revelados, mas agora você vai descobrir quais são para não ter dor de cabeça na hora de fazer os pedidos de aposentadoria.

1- Período trabalhado sem registro 

Para reduzir os impostos, muitas empresas não registram funcionários. Isso geralmente acontece quando a empresa acaba oferecendo um salário maior em troca, então muitos funcionários acabam vendo uma vantagem no momento.

Porém, no momento da aposentadoria, a pessoa percebe que está faltando esse período registrado.

A boa notícia é que nem tudo está perdido! Porque você pode solicitar o reconhecimento desse período mesmo que a empresa não tenha feito o recolhimento do INSS.

Isso é possível porque o trabalhador não pode ser prejudicado porque a obrigação de pagar o INSS é da empresa e não do trabalhador.

No entanto, para fazer tal solicitação, você deve apresentar documentos que comprovem que realmente trabalhou para a empresa, tais como:

  • Anotações na Carteira de Trabalho.
  • Registro de empregados da empresa.
  • PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário)
  • Holerites.
  • Ficha ponto.

2- Periculosidade e Insalubridade

Você sabia que um período de trabalho em condições insalubres ou inseguras aumenta sua taxa de contribuição em pelo menos 40% para homens e 20% para mulheres? , fumaça química e radiação por mais de um ano, etc., foram observados que suas chances de  sobrevivência são de 15-20%. Esse grupo sofrem de doenças ocupacionais como silicose, amianto e envenenamento por chumbo, câncer ou problemas respiratórios.

Quem trabalha nestas condições tem direito a tempo adicional de aposentadoria ou à aposentadoria sem o fator previdenciário.

Mas atenção, essa regra vale apenas para quem trabalhava em condições perigosas ou insalubres antes da reforma, pois essa lei foi excluída após a reforma.

3- Conferir seu histórico do INSS

Seu histórico do INSS (vulgarmente conhecido como CNIS) contém todas as informações que você precisa para se aposentar, como os nomes de todas as empresas em que trabalha, datas de entrada e saída, indenizações recebidas, etc.

O que o INSS não te diz é que é um hábito importante sempre checar seu CNIS, e isso deve ser feito sempre, principalmente antes de fazer qualquer solicitação ao INSS.

Verificar seu CNIS pode lhe poupar dores de cabeça, pois se algo der errado e você precisar incluir arquivos extras para solicitar uma correção, poderá corrigi-lo antes de fazer a solicitação.

4- Trabalho rural antes de 1991

Trabalhadores rurais anteriores a 1991, mesmo que não tenham contribuído para o INSS, podem considerar esse tempo na aposentadoria.

Esta regra só se aplica a quem trabalha na economia familiar, onde a família produz apenas o suficiente para se alimentar no meio rural.

O INSS conta o tempo rural a partir dos 14 anos, que na justiça pode iniciar quando você inicia sua atividade rural, não há limite de idade mínima.

Os documentos necessários para comprovar que você está de fato trabalhando em uma área rural são:

  • Notas fiscais da época
  • Certidão de nascimento de irmãos que nasceram ainda no meio rural
  • Histórico escolar de escola rural seu e de seus irmãos
  • Registro de imóvel do imóvel rural
  • Certidão do Incra
  • Cópia do prontuário de identidade
  • E testemunhas que te conheciam na época

5- Tempo servindo o exército conta para a aposentadoria

O que eles não dizem é que o tempo que você serviu no quartel conta como sua aposentadoria.

Isso porque os anos de serviço militar obrigatório devem ser calculados pelo INSS.

Para isso, você deve apresentar ao INSS seu certificado de reservista original, ou um certificado da unidade militar em que serviu, caso perca seu certificado.

No entanto, vale lembrar que esse período só será contado se você não o tiver utilizado para creditar a concessão de um benefício previsto em seu próprio regime público ou militar, pois não pode ser contado duas vezes.

%d blogueiros gostam disto: