Servidores aposentados

Servidores aposentados têm até dia 31 para fazer prova de vida

Os aposentados do Executivo Federal e da Anistia Política que não fizeram prova de vida no período de janeiro de 2020 a setembro de 2021 devem estar atentos aos prazos do procedimento e, assim, evitar a suspensão do benefício. Para este grupo, a prova de vida deve ser feita até o próximo dia 31.

A prova de vida do beneficiário pode ser comprovada mediante a apresentação de documento de identidade com foto na agência bancária onde o pagamento é recebido. No último dia do ano, como as agências bancárias estarão fechadas ao público, o processo só poderá ser realizado de forma digital.

A prova de vida digital está à disposição dos cidadãos com dados biométricos cadastrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Basta instalar o aplicativo GOV.BR no seu celular e confirmar o cadastro com reconhecimento facial.

A comprovação de vida e o acompanhamento da situação podem ser feitos com outro aplicativo, o GOV.BR, desenvolvido exclusivamente para servidores da ativa, aposentados e pensionistas da Administração Pública Federal. Este aplicativo também envia notificações para lembrar o servidor público inativo da data de vencimento do procedimento.

Pandemia

Devido à pandemia de Covid-19, o Teste de Vida de Trabalhadores Inativos e a anistia política foram suspensos de janeiro de 2020 a setembro de 2021. O procedimento foi exigido novamente a partir de outubro deste ano para pessoas nascidas em novembro e dezembro.

INSS

Para aposentados e pensionistas do setor privado que recebem por meio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a comprovação de vida não será obrigatória novamente até janeiro de 2022.

Segundo o INSS, se essa situação não for regulamentada no ano que vem, o benefício de cerca de 3,3 milhões de pessoas poderá ser suspenso.

Para os segurados do setor privado, o certificado de vida pode ser emitido na agência do INSS, agência bancária onde o segurado recebe o pagamento, ou por meio do app Meu INSS. Assim como no caso dos servidores públicos, a prova digital de vida também exige o registro das informações biométricas faciais no sistema do Denatran ou do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pessoas com mais de 80 anos ou com mobilidade limitada podem solicitar comprovante de residência no domicílio do segurado. Nesse caso, você precisa agendar horário através da central 135 ou do meu aplicativo do INSS.

Com informações da Agência Brasil

%d blogueiros gostam disto: