Sua pensão por morte pode ser cancelada

Sua pensão por morte pode ser cancelada em 2022? Entenda porque!

A pensão por morte é concedida aos familiares do segurado que veio a falecer

Embora muitas pessoas pensem que é um benefício vitalício, essa informação não é totalmente verdadeira porque há razões pelas quais as pensões por morte podem ser canceladas.

Motivos que podem cancelar o seu benefício em 2022 

Entenda que a Pensão por Morte do INSS nem sempre é vitalícia, então conheça os motivos pelos quais você poderá cancelar sua mesada em 2022:

Filho do segurado falecido completa 21 anos: Quando o segurado falece e o filho que recebe o subsídio atinge 21 anos, a pensão por morte é cancelada, mas em alguns casos, como por invalidez, consoante a situação, a pensão subsidiária pode ser retida vitalícia.

Segurado desaparecido retorna: Em caso de morte presumida, o dependente pode receber uma pensão no momento do falecimento, mas se o segurado devolver a pensão, a pensão será cancelada.

Concessão de uma nova pensão por morte: Mesmo que o beneficiário volte a casar, ainda pode receber as prestações, no entanto, se o novo cônjuge falecer, só terá de escolher uma prestação. Se não o fizer, a nova pensão e a anterior serão anuladas.

Idade limite de recebimento do benefício: quando o beneficiário recebe uma pensão por determinado período de tempo e esse período termina, o benefício é cancelado.

Quanto tempo dura a pensão por morte? 

Para quem se torna beneficiário desse benefício, uma dúvida muito comum é a sua duração, ou seja, por quanto tempo receberão a pensão após o falecimento.

É necessário entender que a duração da pensão por morte depende do tempo de contribuição do segurado falecido para o instituto e da idade dos familiares que receberão a pensão.

Na lei atual, a duração do benefício por morte pode variar caso a caso, dependendo da idade e do tipo de beneficiário.

Por exemplo, se o segurado do falecido fizesse menos de 18 contribuições para a associação e vivesse em uma relação estável por 2 anos, o parceiro do falecido receberia apenas 4 meses de benefício por morte.

Porém, se o falecido tiver contribuído com mais de 18 contribuições para o INSS no momento de seu falecimento, seu parceiro receberá uma pensão mais longa, cujo prazo também dependerá da idade do dependente.

Considerando que você fez mais de 18 contribuições para o INSS, veja abaixo quanto tempo pode durar o benefício por morte do cônjuge, dependendo da idade do beneficiário:

Beneficiários com idade entre 22 e 27 anos: A pensão dura em média 3 anos

Beneficiários com idade entre 28 e 30 anos: A pensão dura em média 6 anos

Beneficiários com idade entre 31 e 41 anos: A pensão dura em média 10 anos

Beneficiários com idade entre 22 e 27 anos: A pensão dura em média 15 anos

Beneficiários com idade entre 41 e 44 anos: A pensão dura em média 20 anos

Beneficiários com idade entre 45 ou mais: Pensão vitalícia.

Um acréscimo importante é que o benefício por morte para os filhos do falecido, o equivalente ou irmãos terão direito ao benefício até a idade de 21 anos, exceto no caso de invalidez ou invalidez, visto que o benefício pode ser transferido para a vida nesses casos, como mencionado. casos.

No que se refere ao direito dos pais à pensão em caso de morte, o benefício pode ser vitalício.

Lembrando que os cônjuges e filhos têm prioridade no recebimento desse benefício, e depois os pais e irmãos do segurado falecido.

%d blogueiros gostam disto: