Últimas notícias do empréstimo consignado do Auxilio Brasil

empréstimo consignado do Auxilio Brasil

O crédito para beneficiários do Programa Auxílio Brasil passa por um momento difícil neste final de ano, pois as empresas paralisaram a oferta de crédito após as eleições. No entanto, a capacidade do novo governo de manter as operações da Caixa Econômica Federal em 2023 pode ser uma boa notícia para as famílias.

Isso pode ter acontecido porque o grupo econômico da equipe de transição do novo governo, comandada pelo presidente eleito desde janeiro, defende que o empréstimo continuará sendo oferecido pela Caixa no ano que vem como uma forma de manter a economia aquecida nos primeiros meses de governo. .

No entanto, o grupo responsável pelos programas sociais não apoia o empréstimo, o que pode ser um problema para quem ainda quer fazer um empréstimo. Isso porque, como todos os profissionais de políticas públicas, há uma percepção do grupo de que a folha de pagamento não favorece as famílias atendidas pelo programa de transferência de renda.

Além da taxa de juros acima do mercado no empréstimo do Auxílio Brasil, argumenta a entidade, o desconto do benefício nas mensalidades pode prejudicar mais as famílias porque elimina 40% dos recursos que os beneficiários receberão mensalmente, compensando os programas sociais Parte do impacto que deve ser produzido.

Últimas notícias do empréstimo consignado do Auxílio Brasil

No entanto, o setor econômico da equipe de transição estará focado na manutenção do empréstimo do Auxílio Brasil e, por isso, está disposto a reduzir os juros cobrados pela Caixa, de longe o maior banco ofertante de empréstimos salariais, principal responsável pelo volume liberado no primeiro momento. O teto estabelecido é de 3,5% ao mês, enquanto a Caixa cobra atualmente 3,45% ao mês.

A ideia é manter a taxa de juro cobrada abaixo dos 3% porque acredita-se que, desta forma, se pode reduzir o impacto negativo do crédito e fazer empréstimos a taxas próximas das atualmente oferecidas aos segurados do (INSS).

Consignado do Auxílio Brasil pausado

Mesmo assim, a proposta acima é apenas uma ideia da equipe econômica do bloco de transição e deve ser debatida e aprovada pelos ministros responsáveis ​​pelas regiões e até mesmo pelo presidente eleito antes de poder ser implementada. Portanto, por enquanto, todas as taxas cobradas permanecem as mesmas.

Com relação à proposta de empréstimo do Auxílio Brasil, nada mudou. Doze empresas ainda estão autorizadas pelo Ministério da Cidadania a processar a folha de pagamento, porém, pouquíssimas empresas estão de fato operando o crédito e, por enquanto, todas suspenderam formalmente a oferta, exceto a Caixa, que disse continuar processando o empréstimo, mas na prática , novas solicitações não são mais concedidas.

Confira abaixo:

  • Caixa Econômica Federal – continua na teoria, pausada na prática;
  • Banco Agibank S/A – desistiu;
  • Banco Crefisa S/A – desistiu;
  • Banco Daycoval S/A – desistiu;
  • Banco Pan S/A – trabalhou e desistiu;
  • Banco Safra S/A – desistiu;
  • Capital Consig Sociedade de Crédito Direto S/A – desistiu;
  • Facta Financeira S/A Crédito, Financiamento e Investimento – desistiu;
  • Pintos S/A Créditos – trabalhou e pausou;
  • QI Sociedade de Crédito Direto S/A (Meu Tudo) – trabalhou e pausou;
  • Valor Sociedade de Crédito Direto S/A – desistiu;
  • Zema Crédito, Financiamento e Investimento S/A – desistiu.

O empréstimo Consignado do Auxílio Brasil

Entre as empresas reconhecidas, estão apenas o Banco Pan; o site e app Meu Tudo, que é o correspondente bancário da QI Sociedade de Crédito; a Pincred Soluções Financeiras e a Zema Financeira, que chegam a oferecer salários e divulgar valores​​para as famílias . Por enquanto, porém, todas essas empresas suspenderam as operações e não são permitidas novas solicitações.

A Caixa Econômica Federal, único “banco” e única empresa pública que concedeu o crédito, teoricamente continuou operando o consignado Auxílio Brasil, mas na prática os beneficiários enfrentaram muitas dificuldades mesmo no momento do pedido inicial, portanto, a nova aprovação E lançamento tem sido um longo tempo.

No entanto, deve-se lembrar que a lei que dá aos beneficiários de programas de transferência de renda o direito de solicitar empréstimos salariais permanece em vigor, mas não tem efeito real, pois a grande maioria das empresas opta por suspender as operações e o único banco que continua, A Caixa, dificulta novas emissões, resultando na quase total cessação da linha de crédito.

%d blogueiros gostam disto: