URGENTE: Veja quando será paga a 1ª parcela do auxílio emergencial 2021

Nesta semana, o Arthur Lira (PP-AL) presidente da câmara federal confirmou que o auxilio emergencial será até junho no valor de 250 reais. Segundo ele, a primeira parcela terá início em março.

Segundo Lira, o próprio presidente Jair Bolsonaro debateu o assunto em um jantar na noite de 28 de fevereiro.

“Agora na TV Record, anunciei que o governo vai entregar 140 milhões de vacinas para os meses de março, abril e maio. O assunto foi tratado ontem na reunião com o presidente Bolsonaro. Também ficou acertado o auxílio emergencial, que deve ser de R$ 250 até junho”, disse.

A proposta de discutir a prorrogação do auxilio emergencial deve ser votada na Câmara dos Deputados e posterior Senado nos próximos dias.

Lira também confirmou que o governo federal vai fornecer 140 milhões de vacinas nos meses de março, abril e maio.

Auxílio emergencial em 2021: vai precisar de cadastro?

O novo pagamento do auxilio emergencial está previsto para começar em março e durar até junho em 4 parcelas de R $ 250.

No entanto, é necessário esclarecer o seguinte: O cidadão não terá que fazer nenhum tipo de novo cadastro para receber as novas parcelas emergenciais.

Conforme mencionado acima, um cidadão brasileiro não precisa se registrar no governo federal. Portanto, os mesmos beneficiários que já se cadastraram e receberam no ano passado serão os mesmos beneficiários que receberão neste ano.

Mas vale ressaltar que nem todo mundo vai receber as novas rodadas do auxilio emergencial. Na verdade, o governo implementou o chamado processo de penteação para cruzar os dados de vários brasileiros, o que reduzirá o número de pessoas que vão receber o auxilio emergencial. Portanto, apenas aqueles que mais precisam de ajuda podem é quem vai receber.

Quantidade de beneficiários vai reduzir: Entenda

Cerca de 33 milhões de brasileiros, além dos mais de 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família, foram selecionados por meio de um banco de dados cruzado que serviu de funil para identificar destinatários para a nova rodada do auxilio emergencial. O trabalho foi realizado nos últimos 11 meses.

O primeiro benefício, que começou a ser pago em abril do ano passado.Porém, com a prorrogação e metade do valor alocado a partir de setembro, o auxílio já atendeu 57 milhões de cidadãos.

A plataforma desenvolvida pelos departamentos de administração digital e previdenciária e trabalhista foi utilizada para cruzar 11 bancos de dados. O novo método também será usado em futuros programas de distribuição de renda e emprego.

Utilizando apenas o CPF do cidadão, é possível apurar se ele é funcionário público, militar, aposentado, pensionista, empresário e quem é seu herdeiro / dependente no imposto de renda. Entre as 11 bases utilizadas estão o INSS, MEI, CNIS e Caged.

%d blogueiros gostam disto: