Aposentadoria mista

Veja como funciona a Aposentadoria mista!

Poucos brasileiros sabem que o INSS proporciona a seus contribuintes uma aposentadoria mista ou híbrida. Ocorre quando você soma o período de atividade urbana e o tempo de atividade rural.

A reforma previdenciária implementada em 13 de novembro de 2019 revisou vários regulamentos de benefícios da previdência social, e a aposentadoria mista não é exceção.

Requisitos exigidos para a aposentadoria híbrida

Para entrar com um pedido de aposentadoria híbrida, o segurado deve atender a dois critérios: uma idade mínima e um período contributivo.

Aqui está como era a regra antes da reforma e como é hoje:

Regras para assegurar a aposentadoria híbrida, antes da reforma (até 12/11/2019)

Para os homens

  • Ter 65 anos;
  • 180 meses de carência..

Para as mulheres

  • Ter 60 anos;
  • 180 meses de carência.

Regra da aposentadoria mista para professores

Para homens

  • 60 anos de idade;
  • 25 anos de tempo de contribuição.

Para mulheres

  • 57 anos de idade;
  • 25 anos de tempo de contribuição.

Vale lembrar que o tempo de contribuição é o resultado da soma do tempo de contribuição das atividades urbanas e o tempo de contribuição das atividades rurais/pescadoras.

Cálculo do benefício antes da reforma (até dia 12/11/2019)

  • Média dos  80% maiores salários de contribuição;
  • Dessa média, o segurado recebia 70% + 1% para cada ano de carência, com limite de 100%.

Exemplo: O Salário Benefício de uma segurada foi de R$2.000,00 e ela trabalhou durante 17 anos, logo o valor da aposentadoria será de 70% + 17% = 87% de R$2.000,00, isto é, R$1.740,00.

Regras para assegurar a aposentadoria mista depois da reforma (13/11/2019)

Para homens

  • Ter 65 anos de idade;
  • Ter 20 anos de contribuição.

Para mulheres

  • Ter 62 anos de idade;
  • Ter 15 anos de contribuição.

Importante: O período contributivo é a soma do recolhimento nas atividades urbanas mais o tempo de contribuição nas atividades rurais/pesqueiras.

Veja quanto você vai pagar de contribuição do INSS em 2022

Cálculo do benefício depois da reforma (13/11/2019)

  • Média de todos os salários de contribuição;
  • Desse resultado, o contribuinte receberá  60% + 2% por ano que exceder 20 anos de tempo de contribuição para os homens ou 15 anos de recolhimento para as mulheres.

Veja um exemplo para facilitar a compreensão de todos

A Contribuição foi de R$ 2.000,00 e trabalhou por 17 anos. Pela nova regra, o valor da pensão será de 60% + 4% (2 anos que excederem 15 anos de contribuição) = 64% de R$ 2.000,00, ou R$ 1.280,00.

O que o INSS considera como tempo de serviço?

Acompanhe a seguir:

  • Tempo de serviço em outros institutos;
  • Tempo em atividade especial;
  • Tempo de pescador artesanal;
  • Tempo rural em regime familiar;
  • Tempo de serviço militar;
  • Contribuição em carnês;
  • Tempo em carteira de trabalho.

 

%d blogueiros gostam disto: