como se cadastrar e receber o Auxilio Brasil

Veja como se cadastrar e receber o Auxilio Brasil em dezembro

Atualmente, o Auxílio Brasil atende cerca de 20,65 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social. O número foi alcançado depois que 450.000 segurados foram inscritos no esquema no início de setembro.

Esta é a última vez que a Secretaria de Cidadania amplia a folha de pagamento do programa. Na época, a medida conseguiu eliminar as filas para o auxílio brasileiro, segundo a pasta. Mesmo assim, novos cidadãos elegíveis para transferências de renda aparecem o tempo todo.

O calendário da ajuda brasileira para novembro está definido. O primeiro lote de depósitos terá início na próxima quinta-feira (17) e seguirá gradativamente até o dia 30 deste mês. Para fechar a folha de pagamento do período atual, é necessário fazer um pente fino.

O processo é realizado pelo Ministério da Cidadania em parceria com o Instituto Dataprev. Esta medida visa identificar pagamentos fraudulentos ou indevidos. Quem não atender às regras de elegibilidade é automaticamente excluído do programa, abrindo vagas para novos beneficiários.

Até agora, o governo federal não deu nenhuma palavra sobre trazer as novas famílias para o Auxílio Brasil, principalmente porque o atual presidente Jair Bolsonaro perdeu a eleição de 2022.

Confira abaixo!

Como fazer o cadastro para o Auxílio Brasil?

A primeira coisa a destacar é que não há como se inscrever diretamente no programa. A adesão ao Auxílio Brasil começa com a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico).

O CadÚnico, banco de dados que reúne informações sobre a população de baixa renda do Brasil, já está disponível em formato digital por meio de site ou aplicativo.

Por meio do aplicativo, o cidadão pode fazer o pré-cadastro, devendo fornecer uma série de informações pessoais de cada membro da família que mora no mesmo domicílio.

Este aplicativo irá direcionar os futuros beneficiários do Auxílio Brasil à unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próxima para realizar o cadastro pessoalmente, caso necessário.

O cidadão precisa lembrar que é necessário renovar seus dados a cada dois anos caso tenha interesse em manter a elegibilidade do programa e, assim, ser cobrado uma taxa mensal.

Quais as regras para se inscrever no CadÚnico?

Para ser incluído ou permanecer na folha de pagamento do Auxílio Brasil, é necessário se cadastrar no CadÚnico com dados atualizados e ativos. É uma espécie de banco de dados que coleta informações sobre a população brasileira de baixa renda.

A família que deseja se cadastrar no CadÚnico deve apresentar renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, R$ 606,00, ou três salários mínimos como renda familiar, R$ 3.636,00.

Caso o grupo familiar reúna as condições exigidas, basta procurar o Centro de Assistência Social (CRAS) mais próximo, localizado no município onde você mora. Vale ressaltar que é bastante comum ter mais de uma unidade em uma cidade para melhor atender cada região.

Para se cadastrar no CadÚnico, você deve:

  • Solicite ao responsável pela família que responda às questões cadastrais. Esta pessoa deve ser um membro da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos de idade.
  • Para o responsável pela família, de preferência uma mulher, é necessário o CPF ou Título de Eleitor.
  • Exceção: Para famílias indígenas e quilombolas, poderá ser fornecido qualquer um dos seguintes documentos. Não precisa ser CPF ou título de eleitor.

Além disso, é necessário apresentar pelo menos um dos seguintes documentos de todos os membros da família:

  1. Certidão de Nascimento;
  2. Certidão de Casamento;
  3. CPF;
  4. Carteira de Identidade (RG);
  5. Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  6. Carteira de Trabalho;
  7. Título de Eleitor;
  8. Comprovante de residência atual.

Quem pode receber o Auxílio Brasil?

O cadastramento foi aprovado pelo governo federal durante a expansão do programa Auxílio Brasil para famílias brasileiras vulneráveis ​​que estão à beira da extrema pobreza e da pobreza, evidenciadas por uma renda familiar mensal per capita entre R$ 105 e R$ 210.

Existem três opções para receber ajuda do Brasil:

  • Se já tinha o Bolsa Família: Auxílio Brasil será pago automaticamente;
  • Se está no CadÚnico, mas não recebia o Bolsa Família: vai para a lista de reserva;
  • Se não está no CadÚnico, é preciso buscar um Cras para registro, sem garantia de receber.

É importante lembrar que uma família deve consistir em um dos seguintes componentes:

  • Crianças;
  • Gestantes;
  • mães que ainda estão amamentando;
  • Adolescentes;
  • Jovens entre 0 a 21 anos incompletos.

%d blogueiros gostam disto: