Veja dicas para aumentar o valor do seu benefício do INSS

Veja dicas para aumentar o valor do seu benefício do INSS

Isso pode ser feito para a aposentadoria que ainda não foi concedida porque o empregado está se aposentando e ainda não solicitou o INSS, ou ainda para uma aposentadoria já concedida que o segurado já está recebendo.

Existem alguns protocolos simples que você vai seguir para obter o Aumento de Aposentadoria do INSS.

Podem ser usados ​​não só em pensões de velhice e contributivas, mas também em pensões de morte e invalidez (prestações por doença, invalidez temporária e pensão por invalidez que hoje designamos por invalidez permanente).

Etapas para aumentar o valor do benefício do INSS para aposentados

Se você se aposentou, deve revisar seu processo de aposentadoria para ver se é possível revisar sua aposentadoria e aumentar o valor dos benefícios. Sempre que possível, a revisão da aposentadoria procurará aumentar seus benefícios e os atrasos decorrentes do aumento.

Posso dizer de antemão que para cada 10 benefícios, 6 podem ser revistos, e em alguns casos os atrasos ultrapassam 500.000 reais, com o benefício aumentando em mais de 3.000,00 reais por mês.

A revisão de aposentadoria pode aumentar o valor do benefício do INSS

Como vimos acima, a forma de agregar valor aos benefícios do INSS já pagos é por meio da revisão. A revisão pode ter como alvo aposentadoria, pensão, benefícios por invalidez, etc.

Sempre que o INSS errar na concessão do benefício, ou mesmo quando o segurado ou dependente fizer um pedido, pode ser melhorado com a revisão do INSS.

A revisão é a possibilidade de verificar a concessão, reportar o erro ao INSS e solicitar a correção do valor. Se você obtiver revisão de sua pensão, seja no próprio INSS ou em juízo, ele vai pagar a sua dívida.

Prazo decadencial para aumentar o seu benefício

Com pouquíssimas exceções, como a revisão do limite de teto, temos 10 anos para requerer a revisão do INSS. Este período começa a partir do primeiro recebimento do pagamento.

Portanto, caso você não necessite de revisão administrativa de sua pensão ou pensão, preste atenção ao prazo de 10 anos, pois pode sufocar o seu direito de aumentar o valor do benefício do INSS.

As melhores revisões que podem aumentar o valor do seu benefício do INSS

Vamos começar com o artigo principal revisado, a mais famosa “Revisão da Vida toda” até agora e uma revisão das atividades que o acompanham.

Essas duas alterações dependem da decisão do tribunal. Posteriormente, lidaremos com as revisões reais e encontramos erros na própria oferta, como tempo insalubre ou aplicação de melhor interesse.

Revisão da vida toda pode aumentar o valor da sua aposentadoria e pensão

A revisão vitalícia deve incluir as contribuições feitas antes de julho de 1994 na possibilidade de aposentadoria, a fim de tentar aumentar o valor de seus benefícios.

Antes do Plano Real , muitos aposentados contribuíam com os salários mais altos, e estes eram ignorados. Quando o INSS aplica regras de transição, deveria ser mais vantajoso do que regras permanentes, mas prejudica muitos aposentados e reduz valor.

É para pessoas que se aposentaram após 1999 e expiraram em 10 anos, ou seja, aquelas que receberam o primeiro INSS após novembro de 2011 (este artigo foi redigido em outubro de 2021).

É importante sempre calcular com antecedência antes de entrar com o processo, pois isso não se aplica a todos os benefícios.

O processo aguarda decisão do STF, e empatado por 5 a 5, cabendo ao ministro Alexandre de Moraes. Agimos como “amigos do tribunal” neste processo. Por meio do IEPREV, postarei um vídeo das alegações orais dos ministros abaixo para demonstrar os direitos deste aposentado.

Revisão das atividades concomitantes pode aumentar o valor do seu benefício

Se você exercer mais de uma atividade no mesmo período, é bem provável que seu benefício do INSS receba um valor menor.

É comum que profissionais de saúde, como médicos, enfermeiras e dentistas trabalhem em vários lugares ao mesmo tempo. Isso também é comum para professores que trabalham em duas ou mais escolas no mesmo mês.

Acontece que para as pessoas que trabalham em mais de um local ao mesmo tempo, o INSS não somou o valor das contribuições do mês corrente, causando enormes prejuízos à aposentadoria e impedindo que você aumente o valor de sua previdência.

Em muitos casos, o aumento mensal dos benefícios pode ultrapassar R$ 1.500,00.

Existem precedentes legais para a revisão das atividades de acompanhamento e atualmente aguarda-se o julgamento do Tribunal Superior.

As revisões de fato podem aumentar o valor do seu benefício do INSS

Agora vamos conhecer as 3 revisões, na verdade são revisões de benefício do INSS que tratam de erros na bolsa onde o INSS (ou mesmo o segurado) errou ao solicitar e conceder o benefício, impedindo-o de aumentar o valor do seu benefício .

1- O TEMPO DE INSALUBRIDADE PODE AUMENTAR A SUA APOSENTADORIA

O tempo despendido em atividades especiais (ruído, calor, vírus, bactérias …) pode aumentar a sua pensão e até a sua pensão em caso de morte do segurado.

Na maioria dos casos, os homens irão converter 1,4x e as mulheres 1,2x, o que significa que os homens ganham 4 anos para cada 10 contribuições e as mulheres ganham 2 anos.

À medida que aumenta o tempo de serviço, o pensionista também poderá aumentar o valor da sua prestação, seja através do aumento do seu rácio previdenciário ou ainda por meio de uma regra previdenciária mais favorável. Pode ter a exclusão do fator previdenciário na aposentadoria, aumentando seu valor em até 40%.

Se você trabalhou em uma atividade especial, deixarei duas dicas muito importantes:

observe que o INSS calculou a atividade especial que consta em sua planilha antes de 1995, pois a classificação é dada por categoria ocupacional.

Também preste atenção se todas as PPPs (Informações do Seguro Social do Profissional) são fornecidas e se o INSS garante que você tem direito a mais horas de serviço.

 

2- O TEMPO TRABALHADO NA ROÇA VAI AUMENTAR A SUA APOSENTADORIA

Trabalhar na zona rural, em muitos casos não contribuindo para o INSS, será contabilizado como tempo de serviço. Isso aumentará seu fator de pensão e pode até dobrar o valor de seus benefícios.

Imaginemos o Sr. José que se aposentou em 2018 por conta de seu tempo de contribuição, tem 58 e 35 anos. Como não chegou a 96 pontos, ocorreu um fator previdenciário ao se aposentar, o que reduziu sua renda em mais de 1.800,00 reais.

Uma vez que o Sr. José trabalha na quinta desde os 15 anos, o tempo que passa no campo vai aumentar o valor do seu bem-estar.

3- GANHOU PROCESSO TRABALHISTA? ELE PODE AUMENTAR O VALOR DA SUA APOSENTADORIA

Muitos segurados do INSS venceram ações trabalhistas, que aumentaram o tempo de contribuição, admitiram insalubridade, pagaram à noite, etc. Tudo isso pode aumentar o valor do seu benefício.

O INSS não compreende todos os processos trabalhistas, e o segurado deve chamar sua atenção para registrar essas alterações no CNIS, para que seus benefícios sejam obtidos de forma mais rápida e benéfica.

Portanto, os aposentados que entrarem com uma ação judicial contra seu ex-empregador podem incluir esse processo em seus cálculos de aposentadoria para obter um valor mais favorável.

Caso a ação tenha valor superior, é possível obter maiores contribuições previdenciárias, garantindo assim melhor bem-estar. Havendo comprovação de vínculo empregatício, a revisão pode aumentar o tempo de contribuição e garantir melhores regras de aposentadoria.

O QUE DÁ PARA INCLUIR:

  • Horas extras;
  • Reconhecimento de relação de emprego;
  • Intervalo intrajornada;
  • Adicional de insalubridade e de periculosidade;
  • Tempo especial;
  • Salário/diferença salarial.

COMO PEDIR:

1- Acesse o meu.inss.gov.br

2- Na barra de busca, digite a palavra “Revisão”

3- Na página seguinte, clique na seta na frente da palavra “Revisão”

4- Vá em “Atualizar dados”; se for preciso, atualize-os, caso contrário, clique em “Avançar”

5- O serviço é “Revisão – atendimento a distância”; siga as instruções.

É possível anexar os documentos ao processo, enviando foto deles

Conclusão

As revisões podem variar, não apenas as três mencionadas acima, mas exigem uma análise completa do processo de aposentadoria. Lá verificamos se o INSS estava utilizando corretamente os salários de contribuição, se foram aplicadas as melhores regras de transição, se foram acrescidos o auxílio-doença para todos os períodos e muitos outros parâmetros para que você possa aumentar o valor do seu benefício.

O ideal é sempre buscar a ajuda de um especialista, pois ele analisará todos os seus arquivos para localizar eventuais erros que possam aumentar sua pensão ou indenização por morte.

Em quase 60% dos benefícios concedidos desde 2011, existe a possibilidade de revisão, podendo aumentar a aposentadoria ou pensão por invalidez, bem como atrasos.

Não se esqueça do período de 10 anos para o primeiro pagamento, pois você pode perder o direito de revisar sua aposentadoria.

FONTE ABL Advogados

 

%d blogueiros gostam disto: