parcela do Auxilio Brasil

Veja o que fazer se sua parcela do Auxilio Brasil foi reduzida sem solicitar o consignado

Na semana passada, os beneficiários do Auxílio Brasil souberam o valor total de suas economias sociais digitais a serem creditadas em novembro.

O Caixa Tem concedeu reduções nos pagamentos do empréstimo consignado Auxílio Brasil que foi instituído pelo governo federal em outubro.

É importante ter em mente que os pagamentos mensais de R$ 600 pagos em dezembro são necessários para quem tomou emprestado em novembro.

O que fazer se a cobrança for indevida?

Segundo a Caixa Econômica Federal, banco responsável pelo pagamento dos benefícios, caso o segurado receba desconto sem solicitar empréstimo consignado, é necessário entrar em contato com o Ministério da Cidadania por meio da central de atendimento 121.

Assim, a pasta poderá entrar em contato com a instituição financeira que assinou o contrato para solicitar maiores informações e, caso seja confirmado que não há solicitação, encaminhar o valor a ser restituído ao beneficiário.

“Se um cliente descobrir que seus benefícios da Caixa estão sendo descontados incorretamente, o banco solicitará que ele vá até a agência com o CPF e documento com foto para fazer as devidas correções”, diz o banco em nota.

Polêmicas sobre o empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Desde o seu anúncio, a distribuição dos empréstimos do Auxílio Brasil é controversa e duas vezes paralisada. A linha de crédito, que está suspensa até 14 de novembro devido à alta demanda nos servidores da Caixa, tem sido criticada por reclamações de cancelamentos de crédito, atrasos na liberação de recursos e cobrança de taxas adicionais.

De fato, a primeira interrupção do serviço ocorreu a pedido do Tribunal de Contas da União (TCU). Na época, o acesso ao Caixa Tem estava sobrecarregado, resultando em pedidos cancelados ou tramitados sem resposta. Cerca de 200 mil pessoas analisaram os contratos até 21 de outubro, e o processo precisou ser refeito.

%d blogueiros gostam disto: