Veja quais pessoas não receberão o Bolsa Família 2023

Bolsa Família 2023

A equipe social do presidente eleito Lula quer apurar o número de beneficiários do Bolsa Família que moram sozinhos entre fevereiro e março. Cerca de 4,9 milhões de beneficiários do Auxílio Brasil – também conhecido como Bolsa Família – declaram morar sozinhos.

Com isso, o foco maior da revisão cadastral do programa social está nas famílias compostas por várias pessoas. Este grupo representa 22,7% da população total.

O Tribunal de Contas da União (TCU) mencionou isso em suas constatações de que existem famílias unipessoais. Isso ocorre porque essas famílias dividem artificialmente as unidades familiares para receber mais benefícios do que deveriam.

Comprovação

No entanto, essa revisão não será feita em janeiro, caso o novo governo “fale”. Portanto, esses indivíduos devem ir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para certificar a condição de solteiro.

Porém, caso o beneficiário não consiga comprovar tal situação, o benefício não será cancelado imediatamente. Primeiramente, a conta será congelada para que o beneficiário comprove a situação. Se ainda assim não conseguirem provar, será cancelado.

Público prioritário prejudicado

Segundo o TCU, o Auxílio Brasil favorece famílias menores e promove a divisão do núcleo formado apenas por adultos. Isso resulta em registros pessoais e representações distorcidas no CadÚnico do Governo Federal sobre a composição da família. Sim, as famílias com vários membros recebem o mesmo valor que as pessoas que vivem sozinhas. Isso prejudica as crianças e os jovens, que são o público prioritário dos programas sociais.

Orçamento de 2023

Na última quinta-feira (22), o Orçamento de 2023 foi aprovado pelo Congresso. Assim, os pontos-chave previstos no texto incluem:

  • Bolsa Família no valor de R$ 600,00 em 2023 – a proposta do governo Bolsonaro era de R$ 405,00;
  • Salário mínimo de R$ 1.320,00 em 2023 – a proposta do governo Bolsonaro era de R$ 1.302,00;
  • Adicional de R$ 150,00 por criança de até seis anos que integre famílias beneficiárias do Bolsa Família.

 

%d blogueiros gostam disto: