×

Alerta para Beneficiários do Bolsa Família

Beneficiários do Bolsa Família

Alerta para Beneficiários do Bolsa Família

Você, beneficiário do Bolsa Família, já se questionou se as equipes do Criança Feliz (Cres) poderiam realizar visitas às suas casas? Essa dúvida tem gerado confusão, com notícias contraditórias circulando nas redes sociais. Vamos esclarecer essa questão.

Beneficiários do Bolsa Família cuidado com as Fake News

Recentemente, informações falsas surgiram, afirmando que as equipes do Cres não poderiam mais realizar visitas às casas das famílias beneficiárias. Isso é totalmente falso.

O próprio governo federal desmentiu essas notícias, destacando que as equipes do Cres podem, sim, visitar as residências.

Autorização e Respeito

É fundamental compreender que essas visitas ocorrem mediante autorização. Os profissionais do Cres devem ser respeitosos e, na maioria das vezes, a visita ocorre apenas no portão.

No entanto, se a entrada for necessária, a autorização prévia é imprescindível. Lembre-se de exigir a identificação e, se houver qualquer desrespeito, não hesite em registrar a situação.

Consequências da Recusa

Recusar a visita do Cres pode acarretar em consequências sérias. A perda de benefícios, exclusão do cadastro único e a impossibilidade de receber outros auxílios são algumas das penalidades.

Portanto, é essencial compreender que a visita visa atualizar o cadastro e garantir a veracidade das informações.

Triste Notícia para Mães de Pernambuco: Atraso no Programa Mães de Pernambuco

Agora, uma notícia que entristece especialmente as mães residentes em Pernambuco. O aguardado programa Mães de Pernambuco, que promete auxílio financeiro de R$ 300 para mães com crianças de 0 a 6 anos, ainda não possui uma data definida para o pagamento.

Expectativa Adiada

A governadora Raquel Lira confirmou a aprovação do programa em dezembro de 2023, mas lamentavelmente não especificou uma data exata para o início dos pagamentos.

A incerteza paira sobre o mês de fevereiro, tornando a notícia triste para aquelas que esperavam receber o benefício neste período.

Pressão por Respostas

Diante dessa situação, é importante que as mães de Pernambuco busquem informações diretamente com a governadora. Cobranças nas redes sociais e mensagens nos canais oficiais podem contribuir para pressionar a liberação do benefício mais rapidamente.

Excelente Notícia para Mulheres: Absorventes Gratuitos pelo Farmácia Popular

Por fim, uma excelente notícia para as mulheres brasileiras, especialmente aquelas em situação de vulnerabilidade social. O Ministério da Saúde, em parceria com diversas pastas governamentais, disponibiliza absorventes gratuitos pelo programa Farmácia Popular.

Quem Tem Direito?

Mulheres com idade entre 10 e 49 anos, que se enquadram nos critérios de renda (renda mensal de até R$ 218) e estão inscritas no Cadastro Único, podem usufruir desse benefício. Além disso, estudantes de baixa renda da rede pública e pessoas em situação de rua também têm direito.

Como Retirar os Absorventes?

A retirada dos absorventes é simples. Basta apresentar documento de identificação oficial com foto, número do CPF e a autorização do programa “Dignidade Menstrual” disponível no aplicativo Meu SUS Digital.

Ação de Amplo Alcance

O programa atende a um público de 24 milhões de pessoas em todo o país, visando promover a saúde e a dignidade menstrual. Caso você não tenha acesso ao aplicativo digital, é possível obter auxílio nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Em resumo, é essencial ficar atento às informações, autorizar as visitas do Cres, cobrar respostas sobre o Mães de Pernambuco e aproveitar os benefícios disponíveis, como os absorventes gratuitos pelo Farmácia Popular.

Sempre verifique a veracidade das informações e, para mais detalhes sobre ações governamentais, utilize o aplicativo Meu SUS Digital.

Em 2024, o governo federal iniciou uma nova fase de bloqueio do Bolsa Família para famílias com pendências no CPF.

Essas pendências podem ser de naturezas diversas, como:

  • CPF cancelado ou suspenso pela Receita Federal;
  • CPF com dívidas em aberto com a Receita Federal;
  • CPF com restrições por fraude ou crime;
  • CPF com informações cadastrais incorretas ou incompletas.

Quando o CPF de um beneficiário do Bolsa Família está irregular, o benefício é bloqueado automaticamente. O beneficiário recebe uma mensagem informando sobre o bloqueio e sobre as medidas necessárias para regularizar a situação.

Para regularizar a situação do CPF e desbloquear o Bolsa Família, o beneficiário deve seguir os seguintes passos:

  1. Consultar a situação do CPF na Receita Federal. Para isso, é possível acessar o site da Receita Federal ou ligar para o telefone 146.
  2. Regularizar a situação do CPF. Se o CPF estiver cancelado ou suspenso, o beneficiário deve comparecer a uma unidade da Receita Federal para regularizá-lo. Se o CPF estiver com dívidas em aberto, o beneficiário deve pagar as dívidas ou negociar um acordo com a Receita Federal. Se o CPF estiver com restrições por fraude ou crime, o beneficiário deve procurar um advogado para obter orientação.
  3. Atualizar o CadÚnico. Após regularizar a situação do CPF, o beneficiário deve atualizar o CadÚnico. Para isso, é possível comparecer a um centro de atendimento do CadÚnico ou realizar a atualização online.

Após a regularização da situação do CPF e a atualização do CadÚnico, o beneficiário deve aguardar a análise da sua situação pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Se a análise for favorável, o benefício será desbloqueado e o beneficiário começará a receber os pagamentos novamente.

O atendimento do Bolsa Família e do CadÚnico é realizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano.

O endereço do centro de atendimento mais próximo pode ser consultado no site da secretaria.

É importante ressaltar que o bloqueio do Bolsa Família é uma medida administrativa que pode ser aplicada a qualquer beneficiário que não cumpra os requisitos do programa.

Portanto, é importante que os beneficiários estejam atentos à situação do seu CPF e do seu CadÚnico para evitar o bloqueio do benefício.

Para receber o Bolsa Família em 2024, é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Renda mensal per capita de até R$ 218,00. A renda per capita é calculada dividindo-se a renda total da família pelo número de pessoas que a compõem.
  • Estar cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O CadÚnico é um registro que reúne informações sobre as famílias brasileiras de baixa renda.
  • Comprovar frequência escolar das crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. As crianças e adolescentes de 6 a 17 anos devem estar matriculados na escola e frequentando as aulas regularmente.
  • Realizar acompanhamento de saúde de crianças e gestantes. As crianças de 0 a 6 anos e as gestantes devem ser acompanhadas pela rede de saúde pública.

Além desses requisitos, a família também deve cumprir com as regras estabelecidas pelo programa.

Essas regras incluem:

  • Manter os dados atualizados no CadÚnico. As famílias devem informar ao governo qualquer alteração nos seus dados pessoais ou familiares.
  • Participar de ações e programas de assistência social. As famílias podem ser convidadas a participar de ações e programas de assistência social, como cursos profissionalizantes, atividades culturais e esportivas.

Os benefícios do Bolsa Família são pagos mensalmente por meio da Caixa Econômica Federal.

O valor do benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda per capita.

Para se inscrever no Bolsa Família, a família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua cidade. O CRAS é uma unidade pública que oferece serviços de assistência social às famílias em situação de vulnerabilidade social.

A inscrição no Bolsa Família é gratuita e não é necessário pagar nenhum valor para participar do programa.

Deixe uma resposta